09 DEZ 2019 | ATUALIZADO 11:51
SAÚDE

Campanha arrecada R$ 15 mil e reforma da casa de criança com AME será iniciada

Assim como a casa de Francisco Lucca, que já havia sido realizada graças a doações, a casa de Francisco Edson também receberá a reforma, facilitando o processo de implantação do sistema Home Care. O trabalho vai permitir que os meninos deixem a UTI onde vivem há 4 anos, desde que nasceram.
ANNA PAULA BRITO
02/10/2019 17:06
Atualizado
02/10/2019 17:18
A+   A-  
Imagem 1 -  A reforma das duas casas vai possibilitar a saída dos meninos da UTI.
A reforma das duas casas vai possibilitar a saída dos meninos da UTI.
FOTO: ARQUIVO

Após uma intensa campanha nas redes sociais, sites, blogs e noticiários da cidade de Mossoró e com a sensibilização da população que ajudou através de doações, finalmente a casa de Francisco Edson, terá a reforma iniciada para a implantação do Home Care.

O menino vive ao lado do amigo Francisco Lucca na UTI do Hospital Wilson Rosado, desde 2015, ano em que nasceram e foram diagnosticados com a doença degenerativa chamada Amiotrofia Muscular Espinhal (AME).

A doença compromete o desenvolvimento do sistema respiratório, afeta progressivamente os movimentos e causa dificuldade para comer, engolir e respirar. O processo é irreversível e hoje as crianças possuem apenas alguns poucos movimentos faciais.

Nesta terça-feira (1º) a equipe envolvida na campanha de arrecadação de dinheiro para a construção da casa de Francisco Edson informou, através do instagram @ame_edson_e_lucca, que conseguiram atingir a meta de R$ 15 mil para iniciar a reforma.

RELEMBRE A HISTÓRIA DOS MENINOS.


A reforma da casa é necessária para que a criança possa deixar a UTI e passar a receber o tratamento em casa, através do serviço de Home Care (Equipe de profissionais atuando 24h no atendimento domiciliar), com todos os equipamentos necessários para a manutenção da vida.

A casa do outro menino, Francisco Lucca, já havia sido reformada, também através de doações em dinheiro e materiais por parte da população.

Em contato com o MOSSORÓ HOJE a enfermeira Priscylla Fernandes, que acompanha o caso dos meninos há 4 anos e é uma das responsáveis pela campanha nas redes sociais, agradeceu a todos que ajudaram e falou da felicidade em terem conseguido alcançar a meta e poder iniciar a reforma.

“70% do material que vai ser utilizado já foi comprado, entre cimento, ferro, tijolos, canos, fios e agora falta apenas a parte de madeira e louças”.

Uma parte deste material já foi entregue na casa da mãe de Francisco Edson, localizada na cidade de Umarizal, no Rio Grande do Norte.

Priscylla explicou que a meta de R$ 15 mil, orçada inicialmente foi atingida e que toda a equipe envolvida está se esforçando para que este valor seja suficiente para a conclusão de todo o trabalho.

“Os 15 mil orçados para a construção foram doados, mas é aquela coisa, a gente faz um orçamento primário e as vezes, ao iniciar a obra, o valor sai acima do esperado, então a gente está sempre pechinchando e continuamos recebendo doações de materiais de construção, para que esse dinheiro seja suficiente”, explicou.

Ainda segundo a enfermeira, a reforma deve começar após o feriado de 12 de outubro, visto que o pedreiro que será responsável pelo obra, ainda está finalizando outro trabalho.

“O pedreiro escolhido foi a pessoa que nos passou mais confiança e também que fez um valor mais em conta. Nós vamos fazer fotos do material chegando e de todo o processo de construção para ser divulgado e para que as pessoas que ajudaram possam acompanhar. A reforma deve começar após o feriado do dia 12.”, concluiu.

Todas as fotos e demais informações sobre os meninos, inclusive aos interessados em continuar ajudando, podem ser acompanhadas através do instagram @ame_edson_e_lucca.


Notas

Ambiental do Brasil

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário