13 NOV 2019 | ATUALIZADO 20:15
POLÍCIA

Comerciante vai a júri popular por homicídio ocorrido em 2011

O Conselho de Sentença do TJP vai julgar a culpa de Roberto Rondinele Saraiva de Morais, de 41 anos, no homicídio Heilton Nogueira Soares, morto no dia 11 de julho, no Bar do Rony, no bairro Bom Jardim.
ANNA PAULA BRITO
08/11/2019 10:26
Atualizado
08/11/2019 10:26
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri Popular da Comarca de Mossoró está reunido, desde as 8h30 desta sexta-feira (8), para julgar a culpa do comerciante Roberto Rondinele Saraiva de Morais, de 41 anos, conhecido por Rony, no homicídio de Heilton Nogueira Soares.

O julgamento está sendo realizado no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, sob a presidência do juiz Vagno Kelly Figueiredo.

Representando o Ministério Público, está o Promotor de Justiça Armando Lúcio Ribeiro. Já a defesa do réu, está sendo realizada pelo advogado Iran do Carmo Guimarães Filho.

O CRIME

O Ministério Público relata que, por volta da 00h10 do dia 11 de julho de 2011, o réu, Roberto Rondinele Saraiva de Morais, de 41 anos, estava em um bar que pertencia a ele, conhecido como Bar do Rony, localizado no bairro Bom Jardim, quando a vítima, Heilton Nogueira Soares, chegou ao local.

Segundo as testemunhas, a vítima e o réu tiveram uma discussão por motivo desconhecido, momento em que Rony sacou um revólver calibre 38 e desferiu vários disparos contra Heilton.

Após o crime, Rony fugiu do local para evitar a prisão em flagrante, mas apresentou-se, posteriormente e voluntariamente, na delegacia, acompanhado de um advogado. O réu assumiu a autoria do crime, mas não informou aos policiais o motivo de tê-lo praticado.

Conforme a denúncia já adiantada no processo, o MP deve pedir a condenação do réu pelo crime de homicídio.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário