10 DEZ 2019 | ATUALIZADO 12:19
POLÍCIA

Caseiro pega 1 ano de prisão por matar amigo com tiro acidental

Rogério dos Santos Costa, de 28 anos, foi a júri popular nesta segunda-feira (11), pelo assassinato de Rogério Alves dos Santos, crime este ocorrido às 14h do dia 16 de junho de 2013, numa chácara na região do Alto da Pelonha em Mossoró-RN.
CEZAR ALVES
11/11/2019 12:17
Atualizado
11/11/2019 13:19
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: SUPER TV

O caseiro Rogério dos Santos Costa, de 28 anos, foi condenado a 1 ano de prisão, em regime aberto, por ter matado o amigo Rogério Alves dos Santos, com um tiro acidental, no dia 16 de junho de 2013, no Alto da Pelonha em Mossoró-RN.

O julgamento de Rogério dos Santos aconteceu no Salão do Tribunal do Júri Popular no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, no bairro Dom Jaime Câmara, zona leste da cidade de Mossoró-RN, sob a presidência do juiz Eduardo Neri de Medeiros, substituto na 1 Vara Criminal de Mossoró-RN.

Conforme a denúncia pelo Ministério Público Estadual, vítima e acusado eram amigos e estavam na mesma casa. Num determinado momento, Rogério dos Santos pegou uma espingarda com munição calibre 38 e passou a apontar para Rogério Alves, que estava numa rede. Seria de brincadeira. A ideia era assustar o amigo.

A arma disparou, a bala transfixou a mão e se alojou na cabeça da vítima, matando-o no local. Na mesma chácara haviam várias outras que narraram os fatos a polícia. Pelo menos três testemunhas foram intimadas para prestar depoimento no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins durante o julgamento desta segunda-feira.

O promotor Armando Lúcio Ribeiro foi convocado para atuar na acusação e o defensor público Diego Melo para atuar na defesa do réu Rogério dos Santos. O Conselho de Sentença terminou por desclassificar o caso, ou seja, transferiu a responsabilidade de julgar o processo para o juiz presidente do TJP.

Os trabalhos começaram por volta das 8h30 e terminaram às 11 horas com o juiz presidente Eduardo Neri anunciando a sentença do réu de 1 ano de prisão em regime aberto.

Notas

Ambiental do Brasil

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário