10 DEZ 2019 | ATUALIZADO 12:19
POLÍCIA

MP procura pistoleiros, traficantes e agiotas em Mossoró e Upanema

Investigações do MPRN concluíram que os alvos das buscas e prisões estão envolvidos em homicídios ocorridos no município de Upanema, como também no tráfico de armas na região. O nome da operação é uma referência à barragem localizada no Município.
13/11/2019 11:51
Atualizado
13/11/2019 11:52
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: DIVULGAÇÃO

Uma ação conjunta do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e da Polícia Militar foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (13), com o objetivo de combater crimes de pistolagem e tráfico de armas nos municípios de Upanema e Mossoró.

A operação Umari cumpriu 12 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de prisão nos referidos municípios.

Investigações do MPRN concluíram que os alvos das buscas e prisões estão envolvidos em homicídios ocorridos no município de Upanema, como também no tráfico de armas na região. O nome da operação é uma referência à barragem localizada no Município.

A ação decorre de investigação da Promotoria de Justiça de Upanema, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), órgão do MPRN, e foi iniciada após o aumento da incidência dos casos de homicídios no Município e a partir de informações sobre a intensificação do comércio de armas de fogo.


Além do cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão e da prisão preventiva de dois investigados, foram lavrados três autos de prisão em flagrante por posse/porte ilegal de arma de fogo, sendo apreendidas 2 espingardas calibre 12, uma espingarda calibre 36, um revólver calibre 38 e 40 munições de variados calibres.

No curso das investigações, foram realizadas algumas prisões em flagrante e a captura de um foragido da Justiça. Também foram obtidas provas relacionadas a, pelo menos, dois assassinatos ocorridos em Upanema e um latrocínio ocorrido em Mossoró.

Cumpridos os mandados, a partir de agora as apurações prosseguirão com a finalidade de aprofundamento das investigações.


Notas

Ambiental do Brasil

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário