04 AGO 2020 | ATUALIZADO 22:17
ESPORTE
19/11/2019 18:19
Atualizado
20/11/2019 08:17

Jorge Jesus brilha no Flamengo e ganha espaço até para assumir a Seleção Brasileira

A+   A-  
A boa campanha do técnico português, com pouco mais de 6 meses no cargo, está indo de encontro com a fase ruim que Tite passa no comando do Brasil
Imagem 1 -   A boa campanha do técnico português, com pouco mais de 6 meses no cargo, está indo de encontro com a fase ruim que Tite passa no comando do Brasil
A boa campanha do técnico português, com pouco mais de 6 meses no cargo, está indo de encontro com a fase ruim que Tite passa no comando do Brasil
Crédito: Alexandre Vidal

O sucesso de Jorge Jesus no Flamengo está causando pressão até mesmo na Seleção Brasileira. A boa campanha do técnico português, com pouco mais de 6 meses no cargo, está indo de encontro com a fase ruim que Tite passa no comando do Brasil. Por isso, alguns torcedores começam a sugerir uma possível mudança no planejamento da CBF até a Copa do Mundo de 2022. A derrota para a Argentina, no penúltimo amistoso da temporada, foi o estopim para que esse pedido ganhasse mais força. 

Com uma sequência que não acontecia desde 2012, a Seleção começou a virar um motivo de reclamação do torcedor brasileiro. Os amistosos disputados após o título da Copa América, que pode ser relembrado em https://copaamerica.com/pt/noticias/, se transformaram em uma sequência de empates e derrotas. Colômbia, Peru, Senegal, Argentina e Nigéria foram alguns dos adversários que deram trabalho para a equipe treinada por Tite.

Em contraponto, o Flamengo de Jorge Jesus parece cada vez melhor. Mesmo com o empate por 4 a 4 com o Vasco, que fez história e bateu alguns recordes antigos, a equipe só recebe elogios aqui no Brasil e também no exterior. Alguns jornais portugueses, como pode ser lido em https://www.cmjornal.pt/desporto/futebol/detalhe, já comentam a revolução que ele está conseguindo realizar no futebol brasileiro. Isso tem feito pressão até mesmo na CBF.

Após a derrota por 1 a 0 para a Argentina, os torcedores da Seleção Brasileira começaram a pedir uma troca no comando técnico. A ideia é demitir Tite e colocar algum outro treinador no lugar. Dois nomes surgiram rapidamente: Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, e também Jorge Jesus. Alguns jornalistas esportivos brasileiros, como visto em https://www.flaresenha.com/2019/11/, já dizem preferir a chegada do português.


Mudanças no planejamento

Entretanto, a saída de Tite do comando da seleção do Brasil parece ser algo difícil de acontecer. O contrato do treinador com a CBF é válido até o final do Mundial de 2022 e a equipe continua sendo uma das favoritas para o torneio, mesmo com os resultados recentes. É possível entender em https://apostas.betfair.com/prognosticos/prognosticos-football/ como funcionam essas projeções e quais são os motivos que ainda permitem à seleção ter vantagem contra equipes como a da Alemanha e a da França.

O sinal amarelo, entretanto, já foi acionado na confederação, principalmente por conta de alguns dos problemas enfrentados recentemente. O craque Neymar, por exemplo, tem sofrido com seguidas lesões e não tem feito diferença dentro de campo. Porém, Tite ainda insiste que ele é essencial para o futuro do time. Em uma entrevista com o técnico, disponível em https://www.terra.com.br/esportes/lance/, ele comenta como planeja a equipe para a temporada de 2020.

Os torcedores acompanham de perto os próximos jogos da Seleção Brasileira. Na próxima temporada, as Eliminatórias do Mundial começam e será disputada a 47ª edição da Copa América. É um ano importante e que pode definir o futuro de Tite no comando do time, isso se Jorge Jesus ou Renato Gaúcho não ganharem uma oportunidade até o final de dezembro, algo que, cá entre nós, é bem complicado de acreditar, principalmente se for a vez de um estrangeiro assumir o comando do Brasil.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário