22 FEV 2020 | ATUALIZADO 22:16
MUNDO

Ataque dos EUA ao Iraque faz preço do petróleo disparar

O ataque aéreo no aeroporto de Bagdá matou o major-general Qassem Soleimani, chefe de uma unidade especial da Guarda Revolucionária do Irã e um dos homens mais poderosos do país, e provocou preocupações sobre a escalada das tensões regionais e a interrupção do fornecimento de petróleo. O Iraque é o segundo maior produtor da Opep.
COM INFORMAÇÕES DO G1
03/01/2020 10:40
Atualizado
03/01/2020 10:40
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Os contratos futuros do petróleo subiram mais de 4%, cerca de 3 dólares, nesta sexta-feira (3), depois que um ataque aéreo dos Estados Unidos em Bagdá matou um dos principais chefes militares do Irã.

O ataque provocou preocupações sobre a escalada das tensões regionais e a interrupção do fornecimento de petróleo.

O petróleo Brent subia 2,95 dólares, ou 4,45%, a US$ 69,2 por barril, às 8h19 (horário de Brasília). Já o petróleo dos Estados Unidos avançava 2,62 dólares, ou 4,28%, a US$ 63,8 por barril, segundo a agência Reuters.

"Esperamos que confrontos de nível moderado a baixo durem pelo menos um mês e provavelmente fiquem limitados ao Iraque", disse Henry Rome, analista do Irã na Eurasia.

O Iraque, o segundo maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), exporta cerca de 3,4 milhões de barris de petróleo bruto por dia.

O ATAQUE

Um ataque aéreo no aeroporto de Bagdá matou o major-general Qassem Soleimani, arquiteto da crescente influência militar do Irã no Oriente Médio e um herói entre muitos iranianos e xiitas da região.

Os Estados Unidos confirmaram a autoria do bombardeio ao aeroporto de Bagdá, que matou Soleimani, Abu Mahdi al-Muhandis, chefe de milícia iraquiana apoiada pelos iranianos, e outras seis pessoas.

O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse que uma dura vingança aguarda os "criminosos" que mataram Soleimani.

A embaixada dos Estados Unidos em Bagdá pediu nesta sexta-feira a todos os cidadãos norte-americanos que deixem o Iraque imediatamente devido à escalada nas tensões.

ENTENDA A DISPARADA DO PREÇO DO PETRÓLEO

Soleimani era um alto líder das forças militares iranianas e um herói nacional, portanto os especialistas dizem que o impacto geopolítico do atentado será alto.

O colunista Guga Chacra, da GloboNews, afirma que Soleimani era um dos homens mais poderosos do Irã e que sua morte terá consequências geopolíticas gravíssimas.

Ele chefiava a Guarda Revolucionária, uma força paramilitar de elite que responde diretamente ao aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do país há 30 anos.

Qassem Soleimani: quem era o general iraniano e qual foi sua importância no Oriente Médio

O Irã tem a quarta maior reserva do petróleo no mundo.

TENSÃO NO IRAQUE ENTRE EUA E IRÃ

As mortes ocorrem em meio a uma escalada de tensão no Iraque que ameaça transformar o país em um campo de batalha entre forças apoiadas por Estados Unidos e Irã no Oriente Médio.

Desde o fim de outubro, militares e diplomatas americanos foram alvo de ataques, e na semana passada um funcionário dos EUA morreu em um bombardeio com foguetes.

A crise subiu de patamar na terça (31), quando milicianos iraquianos invadiram a embaixada americana em Bagdá. Trump acusou o Irã de estar por trás e prometeu retaliação.

A invasão da embaixada foi uma resposta a um ataque americano na fronteira com a Síria que matou 25 combatentes das Forças de Mobilização Popular do Iraque no domingo (29).

Uma hora após a divulgação da morte de Soleimani por agências de notícias, os preços do petróleo no mercado internacional já tinham aumentado 4%. O barril brent era vendido a US$ 68,90.


Notas

Agradecimento TOP

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário