27 SET 2020 | ATUALIZADO 23:02
MOSSORÓ
DA REDAÇÃO
24/01/2020 10:41
Atualizado
24/01/2020 14:04

Em meio às polêmicas de bastidores, pré-candidatos a reitor escolhem seus vices na Ufersa

A+   A-  
Embora a eleição tenha um caráter de consulta que será submetida ao crivo do presidente Jair Bolsonaro, as movimentações ocorrem nos bastidores, antes da homologação oficial das candidaturas
Imagem 1 -  A repercussão agora se dá com os acordos para definir os vices nas chapas a serem registradas na Ufersa
A repercussão agora se dá com os acordos para definir os vices nas chapas a serem registradas na Ufersa

Como noticiado no programa online "Foro de Moscow" desta quinta-feira (23) (ASSISTA AQUI), pelos jornalistas Bruno Barreto e William Robson, o clima da eleição para a escolha do novo reitor da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) está esquentando. Embora a eleição tenha um caráter de consulta que será submetida ao crivo do presidente Jair Bolsonaro, as movimentações ocorrem nos bastidores, antes da homologação oficial das candidaturas.

Das movimentações mais polêmicas está a exoneração do pró-reitor Rodrigo Sérgio e de seus auxiliares que se colocaram como oposição ao candidato do reitor José de Arimateia de Matos, Rodrigo Codes. Em entrevista ao Jornal de Fato, Sérgio foi considerado como um opositor dentro da gestão atual. Como não pediu para sair, foi convidado para isso.

A repercussão agora se dá com os acordos para definir os vices nas chapas a serem registradas. Todos os candidatos definiram seus nomes: Rodrigo Codes , do Centro de Engenharias, conseguiu dobrar Francisco Edcarlos, do campus de Angicos, após um acordo para que deixasse de postular a vaga de diretor do campus para abrir espaço para a professora Jacimara Villar Forbelone.

O ex-reitor Josivan Barbosa, do Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Humanas, indicou Nilza Dutra, do Centro de Agrárias. Josivan busca retornar à reitoria, após oito anos, mesmo diante do seu afastamento da universidade, quando buscou seguir na carreira política fora dos muros acadêmicos. Tem a seu favor a experiência, mas tem contra a renovação importante do corpo docente e discente que desconhece o seu nome.

Rodrigo Sérgio, Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Humanas, escolheu Almir Mariano, do Centro de Engenharias. Sérgio acredita ter o apoio do PSL local para ser o nomeado pelo presidente, caso seu nome esteja na lista. Para isso, ele busca apoio supondo ser o único nome preferido, algo que, segundo relatos na universidade, não passa de conjectura.

Já a professora Ludimilla Oliveira , também do Centro de Ciências Sociais Aplicadas e Humanas, escolheu a experiência do professor Roberto Pordeus, do Centro de Engenharias. Pordeus tem trânsito nos campi de Angicos e Caraúbas, onde coordenou a implantação de ambos, sem contar com Pau dos Ferros, onde além de implantar o campus, também  foi diretor provisório entre 2011 e 2012. A postura política equilibrada do professor também é um fator agregador à campanha da professora, que se candidata pela segunda vez.

A consulta que escoilherá a lista tríplice está marcada para  15 de abril.

Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário