08 ABR 2020 | ATUALIZADO 12:26
MOSSORÓ
AGÊNCIA MOSCOW
20/02/2020 20:52
Atualizado
20/02/2020 22:38

"Foro de Moscow": empoderados, militares aproveitam para realizarem motins e pressionarem Estados

A+   A-  
Para isso, o vereador cearense e bacharel em Direito, Antoniel Holanda, explica a situação no Ceará e as nuances políticas do episódio.

O programa Foro de Moscow desta quinta-feira (20) analisa a situação da Polícia Militar no Ceará, onde durante motim quando o senador Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado, aumentou a tensão entre governadores país afora.

Há demandas de reajustes salariais em pelo menos outros sete estados. A atitude de Romeu Zema (Novo-MG), de dar aumento de 41,7% para policiais, mesmo com as contas quebradas, repercutiu mal entre colegas, que agora dizem estar mais pressionados.

Para governadores, há ainda um agravante: as corporações têm se sentido mais fortes do que nunca sob Jair Bolsonaro.

Os jornalistas Bruno Barreto e William Robson analisam como o empoderamento dos militares por todo o país está impactando o RN. Para isso, o vereador cearense e bacharel em Direito, Antoniel Holanda, explica a situação no Ceará e as nuances políticas do episódio.

O Foro ainda traz entrevista com Nilson Florentino, da Subsecretaria da Juventude do Governo do Estado, que destaca as maiores demandas dos jovens potiguares, entre eles emprego, educação e segurança nas periferias.  

O programa ainda pincela outros temas, como a prefeita Rosalba Ciarlini que promove mudanças no seu secretariado; Câmara desaprova contas do ex-prefeito Francisco José Júnior; professores do Estado ameaçam fazer greve.

Siga a Agência Moscow no Instagram @agenciamoscow e se inscreva no canal no Youtube para receber as notificações a cada nova edição


Notas

Brinds

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário