04 JUN 2020 | ATUALIZADO 19:07
ESTADO
28/03/2020 10:50
Atualizado
28/03/2020 11:08

Assembléia Legislativa do RN têm pelo menos R$ 100 milhões em caixa

A+   A-  
Estes recursos são sobras dos duodécimos dos exercícios anteriores da Assembléia Legislativa do RN, que os deputados aprovaram, em 2019, não devolver ao Estado; Diante da situação de calamidade, estes recursos deveriam ser usados para combater o coronavirus
Imagem 1 -  Estes recursos são sobras do duodécimos dos exercícios anteriores da Assembléia Legislativa do RN, que os deputados aprovaram, em 2019, ficar com estes recursos em caixa; Diante da situação de calamidade, estes recursos deveriam ser usados para combater o coronavirus
Estes recursos são sobras do duodécimos dos exercícios anteriores da Assembléia Legislativa do RN, que os deputados aprovaram, em 2019, ficar com estes recursos em caixa; Diante da situação de calamidade, estes recursos deveriam ser usados para combater o coronavirus

Os deputados estaduais têm se mostrado solícitos ao governo do Estado em aprovar projetos rápidos que possibilitem o combate ao coronavirus em todo o Rio Grande do Norte.

Entretanto, os deputados do RN, em especial o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreiral, pode e deve contribuir muito mais devolvendo as sobras do duodécimo de 2019.

A Assembleia Legislativa do RN tem em caixa cerca de R$ 100 milhões, que poderiam ter usados para comprar testes rápidos para identificar os potiguares infectados com Covid-19.

A informação foi confirmada por três fontes de dentro da Assembleia Legislativa. 

Estes recursos que não foram usados na Assembleia pelos deputados durante o exercícios de 2019, deveriam ter sido devolvidos aos cofres públicos do Governo do Estado.

No entanto, numa votação estranha, os deputados decidiram por 11 a 12 (o voto de minerva foi do presidente da casa Ezequiel Ferreira) não devolver os recursos ao cofres do Estado.

Veja mais

Deputados ficam com sobras do duodécimo de 2019

Os dois principais deveres do deputado estadual é produzir leis que permitam melhora da vida em sociedade e fiscalizar os atos do Poder Executivo, como de fato estão exercendo estas duas funções. 

Sendo estas as duas principais funções do legislador, não existe, em absoluto, nada mais importante do que destinar estes R$ 100 milhões para combater o avanço do coronavirus no Rio Grande do Norte.

O silêncio dos deputados levanta naturalmente uma série de suspeitas graves, entre elas que estes recursos na ordem de R$ 100 milhões estão sendo guardados em caixa para usar na próxima campanha.

Cabe aos deputados estaduais, seja de oposição ou situação se manifestar pelo emprego destes recursos especificamente no combate ao corona virus, tamanha é a emergência sanitária que se instalou no mundo. 


Dinheiro em caixa

Além da Assembleia Legislativa, o Tribunal de Justiça do Estado, até o final de 2017, tinha em caixa R$ 253 milhões (confira AQUI), que na época o então presidente da casa declarou que não ia devolver aos cofres do Governo do Estado. Tinha a intenção e investir para melhorar a estrutura da Justiça do Rio grande do Norte.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário