09 JUL 2020 | ATUALIZADO 12:36
POLÍCIA
Com informações da PRF
31/05/2020 11:42
Atualizado
31/05/2020 11:46

Rodoviária Federal aprende 200 kg de lagosta na BR 101 e 5 mocós na BR 226

A+   A-  
Lagosta estava sendo levada por dois homens da cidade de Porto do Mangue para Cabedelo na Paraíba. Eles tentaram subornar os policiais com peixes. Já com relação aos mocós, o homem foi preso embriagado transportando os roedores no seu carro na cidade de Jucurutu
Imagem 1 -  Lagosta estava sendo levada por dois homens da cidade de Porto do Mangue para Cabedelo na Paraíba. Eles tentaram subornar os policiais com peixes. Já com relação aos mocós, o homem foi preso embriagado transportando os roedores no seu carro na cidade de Jucurutu
Lagosta estava sendo levada por dois homens da cidade de Porto do Mangue para Cabedelo na Paraíba. Eles tentaram subornar os policiais com peixes. Já com relação aos mocós, o homem foi preso embriagado transportando os roedores no seu carro na cidade de Jucurutu
FOTO: PRF

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu uma grande quantidade e lagosta da cidade de Porto do Mangue-RN na BR 101 com dois homens e uma certa quantidade de mocós com um motorista bêbado na cidade de Jucurutu, na noite deste sábado, 30.

No caso da lagosta, a PRF informou que foi feito uma operação que se chamou Tamoio. Neste caso os policiais localizaram mais de 200 kg de lagosta no posto da BR 101, na cidade de Canguaretama, na região sul do Estado. A lagosta estava sendo levada para Cabedelo (PB).

A assessoria informou que o trabalho começou por volta de 23h30, quando policiais rodoviários federais realizavam fiscalização no km 167 da rodovia, quando abordaram uma Pick Up Strada, que seguia no sentido ao estado da Paraíba.

Perguntado sobre o que estavam transportando, o passageiro, que depois se apresentou como dono da mercadoria, informou que estava levando peixe. Quando foi solicitada a averiguação da carga, houve uma certa resistência por parte do passageiro, um homem de 41 anos.

O dono do transporte insistiu que estava levando apenas peixe, porém depois que a lona foi retirada, os policiais encontraram debaixo de uma camada de gelo, sob uma outra lona, uma grande quantidade de lagosta. Eles teriam tentado subornar os policiais.

Questionado sobre a origem do produto, o homem respondeu que tinha pego os peixes e as lagostas em Porto do Mangue, cidade da costa branca do estado do RN e levaria para a cidade de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa/PB.

A pesca da lagosta se encontra no período do defeso e a sua captura e comercialização está proibida até o dia 31 de maio, ou seja, hoje.

Após a constatação do crime ambiental, o proprietário tentou subornar os PRFs, oferecendo peixes em troca da sua liberação. Nesse momento, foi dada voz de prisão as duas pessoas.

O motorista do veículo, um homem de 42 anos, foi preso por crime ambiental, enquanto que o passageiro, por crime ambiental e corrupção passiva. Com o dono do produto, foi encontrado também a quantia de R$ 26.000, em espécie.

Diante do flagrante, os homens foram detidos e encaminhados com o veículo, a carga apreendida e o dinheiro, para a Delegacia da Polícia Federal em Natal.

Os mocós

Já com relação aos mocós, a assessoria informou que os homens da PRF efetuaram a apreensão no final da tarde deste sábado (30), no Km 149 da BR 226, em Jucurutu/RN. Estavam com um homem de 48 anos, bêbado e dirigindo.

Por volta das 17h00, os policiais abordaram um Civic prata e verificaram que o condutor estava com sinais visíveis de embriaguez. Ao realizar o teste de etilômetro, foi constatado o valor de 0,58 mg/L (miligramas por litros de ar expelido dos pulmões).

Dentro do veículo, ainda foram encontrados cinco mocós (Kerodon rupestris) abatidos e sem as vísceras. Diante dos crimes, o homem foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Caicó/RN, para responder pelos crimes ambientas e embriaguez ao volante.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário