08 AGO 2020 | ATUALIZADO 12:22
POLÍCIA
03/07/2020 14:19
Atualizado
03/07/2020 15:11

Traficante é preso após matar e queimar corpo de homem por ciúmes da namorada

A+   A-  
Arlanio Hilário de Almeida, 29 anos, foi morto sábado, 27 de junho, no município do Alto do Rodrigues, e o corpo foi encontrado no dia 29. Após ser preso, nesta quinta-feira (2), Caio Sanderson Estevan Silva, 26 anos, alegou que decidiu matar Arlanio porque ele estaria “dando em cima” de sua namorada.
Imagem 1 -  Harlânio Hilário foi assassinado e o corpo queimado por Caio Estevam, que explicou na policia que o matou porque ele estava "dando em cima" da namorada dele; Crime foi no dia 27 de junho, corpo foi encontrado no dia 29 e a Polícia prendeu o suspeito nesta quinta-feira, 2.
Harlânio Hilário foi assassinado e o corpo queimado por Caio Estevam, que explicou na policia que o matou porque ele estava "dando em cima" da namorada dele; Crime foi no dia 27 de junho, corpo foi encontrado no dia 29 e a Polícia prendeu o suspeito nesta quinta-feira, 2.
IMAGENS DO FOCOELHO

Uma investigação conduzida pela 5ª. Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), com apoio das equipes das delegacias de Macau, Pendências, Taipu e Ipanguaçu, resultou na prisão de Caio Sanderson Estavan Silva, 26 anos, nesta quinta-feira (2).

Ele é um dos suspeitos de ter assassinado e depois queimado o corpo de Arlanio Hilário de Almeida, 29 anos, no último sábado (27), na cidade de Alto do Rodrigues. 

“No último sábado (27), a família de Arlanio Hilário registrou um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento da vítima e no mesmo dia, nossa equipe iniciou as diligências. Nesta segunda-feira (29), encontramos o corpo de Arlanio com marcas de disparos de tiro e queimado, próximo ao Parque de Vaquejada de Alto do Rodrigues. Avançamos nas investigações e descobrimos que o principal suspeito pelo crime, de nome Sanderson Estavan, estava fugindo para Natal, nesta quinta-feira (02). Em um esforço conjunto, as equipes localizaram o suspeito em um van na cidade de Taipu. Caio Sanderson foi conduzido até a Delegacia de Macau para prestar informações sobre o crime e confessou que a morte foi efetivada com a ajuda de um comparsa. Ele também indicou a casa onde estava morando”, detalhou o delegado titular da 5a. DRPC, Sandro Régis.

Ainda na quinta-feira (02), os policiais civis foram até a residência alugada por Caio Sanderson na cidade de Alto dos Rodrigues, com o intuito de localizar a arma do crime. No local, foram apreendidas munições, drogas e uma balança de precisão.

“Nós autuamos o suspeito em flagrante pelos crimes de posse de munição e tráfico de drogas e associação para o tráfico”, afirmou o delegado Sandro Régis. 

Em seu depoimento, Caio Sanderson alegou que decidiu matar Arlanio Hilário porque ele estaria “dando em cima” de sua namorada. A dupla levou a vítima para um matagal e efetivou os disparos por volta do meio-dia do sábado. No período da noite, Caio decidiu voltar ao local do crime, com outros companheiros e lá jogaram palhas em cima do corpo e queimaram. 

“Nós já indiciamos o suspeito pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Fizemos o pedido à Justiça da prisão preventiva dele e estamos no aguardo”, finalizou o delegado Sandro Régis. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário