29 OUT 2020 | ATUALIZADO 00:19
EDUCAÇÃO
08/09/2020 10:55
Atualizado
08/09/2020 16:33

Reitor pro tempore do IFRN plagiou tese de doutorado que cursou na UFERSA?

A+   A-  
O Mossoró Hoje teve acesso a um material que mostra, de forma clara que, pelo menos, 23 das 41 páginas da tese de doutorado de Josué Moreira possuem textos que não foram escritos por ele, mas retirados de outros trabalhos acadêmicos, sem as devidas referências, e até de notícias de um portal da internet. A tese foi defendida em novembro de 2018.
Imagem 1 -  Reitor pro tempore do IFRN plagiou tese de doutorado que cursou na UFERSA? O Mossoró Hoje teve acesso a um material que mostra, de forma clara que, pelo menos, 23 das 41 páginas da tese de doutorado de Josué Moreira possuem textos que não foram escritos por ele, mas retirados de outros trabalhos acadêmicos, sem as devidas referências, e até de notícias de um portal da internet. A tese foi defendida em novembro de 2018.
Reitor pro tempore do IFRN plagiou tese de doutorado que cursou na UFERSA? O Mossoró Hoje teve acesso a um material que mostra, de forma clara que, pelo menos, 23 das 41 páginas da tese de doutorado de Josué Moreira possuem textos que não foram escritos por ele, mas retirados de outros trabalhos acadêmicos, sem as devidas referências, e até de notícias de um portal da internet. A tese foi defendida em novembro de 2018.
FOTO: REPRODUÇÃO

Nesta terça-feira (8) o MOSSORÓ HOJE teve acesso a um arquivo que denuncia plágio na tese de doutorado do Dr. Professor Josué de Oliveira Moreira, reitor pro tempore do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN).

A tese, apresentada na Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) em 12 de novembro de 2018, foi aprovada, o que concedeu a Josué Moreira o título de Doutor.

O arquivo enviado ao MOSSORÓ HOJE mostra, de forma clara que, pelo menos, 23 das 41 páginas da tese de doutorado possuem textos que não foram escritos por Josué, mas retirados de outros trabalhos acadêmicos, sem as devidas referências, e até de notícias de um portal da internet.


Veja a tese AQUI no site do Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal | PPGCA. Também pode ser acessada AQUI.

Veja documento com denúncia e links para os trabalhos originais AQUI.

A reportagem do MOSSORÓ HOJE entrou em contato com a assessoria da Ufersa, que informou que, por se tratar de um fato inédito, irá averiguar junto aos responsáveis, que devem se pronunciar em breve.

Nossa equipe também tentou contato com o professor Josué Moreira, que disse não vai falar sobre o assunto.



Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário