18 JAN 2021 | ATUALIZADO 20:20
MUNDO
COM INFORMAÇÕES DO UOL NOTÍCIAS
22/12/2020 15:03
Atualizado
22/12/2020 15:03

Vacina da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 começará a ser aplicada na Itália

A+   A-  
A autorização para uso emergencial do medicamento foi dada hoje (22). A liberação ocorre menos de 24 horas depois do imunizante receber o sinal verde da União Europeia, para a comercialização, e da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), para aplicação da vacina em si.
Imagem 1 -
FOTO - PFIZER - DIVULGAÇÃO

A Agência Italiana de Medicamentos (Aifa) autorizou hoje o uso emergencial da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela farmacêutica Pfizer e pelo laboratório alemão BioNTech.

A liberação ocorre menos de 24 horas depois do imunizante receber o sinal verde da União Europeia, para a comercialização, e da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), para aplicação da vacina em si.

"Hoje está disponível uma vacina com uma margem de segurança elevadíssima, em torno dos 95%", destacou o presidente da Aifa, Giorgio Palù, lembrando que esse percentual de segurança só é encontrado nas vacinas contra o sarampo e rubéola e que "o 100% não existe na natureza".

O diretor-geral da Aifa, Nicola Magrini, disse que o imunizante foi aprovado "para toda a população acima dos 16 anos e não há contraindicações".

"Não há nenhuma precaução especial para subpopulações específicas, nem idosos nem imunossuprimidos, incluindo quem tem problemas de coagulação ou sangramentos. Também para grávidas ou lactantes, que se dizia que poderia ter uma contraindicação absoluta, não há restrições porque também nesses casos os benefícios superam os riscos", acrescentou Magrini.

Através do Twitter, o ministro da Saúde, Roberto Speranza, celebrou a autorização e confirmou o início do plano de vacinação nacional contra o coronavírus Sars-CoV-2.

"Em 27 de dezembro, em todas as regiões italianas, começarão as primeiras imunizações das equipes sanitárias e dos idosos nos RSA [asilos]. É ainda difícil, mas agora temos uma arma a mais. Força", escreveu Speranza.

O lote com as primeiras 9.750 doses da vacina BNT 162b iniciará sua viagem para a Itália no dia 25 de dezembro, chegando ao Instituto Lazzaro Spallanzani, hospital romano referência em doenças infecciosas, em 26 de dezembro.

De lá, as doses serão separadas e enviadas para todas as regiões italianas. Atualmente, a Itália tem quase dois milhões de casos de Covid-19 confirmados e mais de 69,2 mil mortes pela doença, sendo um dos países mais afetados do mundo em números absolutos.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário