04 MAR 2021 | ATUALIZADO 08:44
NACIONAL
COM INFORMAÇÕES DO ESTADÃO
18/01/2021 17:39
Atualizado
19/01/2021 07:53

Preço da gasolina sobe novamente nas refinarias; Aumento é de R$ 0,15 por litro

A+   A-  
Esse foi o primeiro aumento do ano. O último aconteceu no dia 29 de dezembro. O valor vai passar de R$ 1,84 para R$ 1,98, no entrando o preço da gasolina vendida na bomba do posto revendedor é diferente do valor cobrado em suas refinarias, visto que “até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis”, explicou a Petrobrás.
Imagem 1 -  Esse foi o primeiro aumento do ano. O último aconteceu no dia 29 de dezembro. O valor vai passar de R$ 1,84 para R$ 1,98, no entrando o preço da gasolina vendida na bomba do posto revendedor é diferente do valor cobrado em suas refinarias, visto que “até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis”, explicou a Petrobrás.
Esse foi o primeiro aumento do ano. O último aconteceu no dia 29 de dezembro. O valor vai passar de R$ 1,84 para R$ 1,98, no entrando o preço da gasolina vendida na bomba do posto revendedor é diferente do valor cobrado em suas refinarias, visto que “até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis”, explicou a Petrobrás.
FOTO: REPRODUÇÃO

O preço médio do litro da gasolina vendida pela Petrobras em suas refinarias vai passar de R$ 1,84 para R$ 1,98, o que representa uma alta de 7,6% (R$ 0,15, em média). Esse foi o primeiro aumento do ano. O último aconteceu no dia 29 de dezembro.

Veja mais: Preço dos combustíveis tem novo aumento a partir desta terça-feira (29)

“Os preços praticados pela Petrobras têm como referência os preços de paridade de importação e, desta maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo”, informou a empresa por meio de sua assessoria de imprensa, acrescentando que, em 2020, o preço médio da gasolina em suas refinarias atingiu mínimo de R$ 0,91 por litro.

A empresa tem sido criticada por um grupo de concorrentes reunido na Associação Brasileira de Importadores de Combustíveis (Abicom), que recorreu ao Cade acusando a empresa de praticar valores abaixo da paridade internacional e, com isso, impedir a competição no mercado interno.

Segundo o presidente da entidade, Sérgio Araújo, mesmo com o aumento anunciado hoje, o preço da estatal ainda não está em linha com o de importação.

A Petrobras, porém, além de argumentar que pratica a política de paridade, disse também em nota que o preço da gasolina vendida na bomba do posto revendedor é diferente do valor cobrado em suas refinarias.

“Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis”, destacou.

Afirmou ainda que a participação dos preços de realização da Petrobras na composição de preços ao consumidor de gasolina caiu de 31% para 29%. Para isso, utilizou dados divulgados pelo Global Petrol Prices.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário