13 ABR 2021 | ATUALIZADO 12:18
SAÚDE
CEZAR ALVES
08/04/2021 12:10
Atualizado
08/04/2021 15:50

Ampolas da CoronaVac estão chegando aos municípios com menos de 10 doses

A+   A-  
Cada ampola deve conter 10 doses, mas estão sendo enviadas pelo fabricante com apenas 9 doses, reduzindo a capacidade de atender à população. O problema foi percebido nos lotes mais recentes que foram enviados pelo Ministério da Saúde aos estados.
Imagem 1 -  Ampolas da CoronaVac estão chegando aos municípios com menos de 10 doses. Cada ampola deve conter 10 doses, mas estão sendo enviadas pelo fabricante com apenas 9 doses, reduzindo a capacidade de atender à população. O problema foi percebido nos lotes mais recentes que foram enviados pelo Ministério da Saúde aos estados.
Ampolas da CoronaVac estão chegando aos municípios com menos de 10 doses. Cada ampola deve conter 10 doses, mas estão sendo enviadas pelo fabricante com apenas 9 doses, reduzindo a capacidade de atender à população. O problema foi percebido nos lotes mais recentes que foram enviados pelo Ministério da Saúde aos estados.
FOTO: REPRODUÇÃO

Em Mossoró e em várias cidades do Rio Grande do Norte, as ampolas da vacina Coronavac/Butantan dos lotes mais recentes enviados pelo Ministério da Saúde, estão chegando às salas de vacina com problemas de quantidade de doses.

Cada ampola deve conter 10 doses, mas, não raramente, estão sendo enviadas com apenas 9 doses, reduzindo a capacidade de atender à população.

O problema cria também um impasse para ser resolvido em termos de registro na plataforma RN Mais vacina.

"Ocorre da gente enviar 5 frascos de vacina acreditando que teremos assim, 50 doses e quando as doses começam a ser aplicadas, descobrimos que na ampola não constava a quantidade esperada, isso entra como perda técnica por uma questão de deficiência do RN Mais Vacina que foi informado sobre esses casos", explica Etevaldo Lima, coordenador de Imunizações.

A situação até agora ficou restrita à vacina Coronavac/Butantan. A vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca em parceria com a Universidade de Oxford e Instituto Fiocruz, não tem apresentado este tipo de falha, ao contrário, geralmente, as ampolas desse tipo de vacina trazem até mais do que dez doses.

"A gente consegue aproveitar somando as sobras e conseguimos ter um quantitativo um pouco superior. Isso é muito bom, mas com a CoronaVac, ocorreu o contrário somente em lotes mais recentes", conclui Etevaldo.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário