05 AGO 2021 | ATUALIZADO 08:27
SAÚDE
18/06/2021 15:33
Atualizado
18/06/2021 15:33

Sesap reforça importância de realização de testagem para hepatites virais

A+   A-  
Segundo a secretaria, houve redução das testagens virais devido à sobrecarga no sistema de saúde com a Covid-19 no estado. Atualmente, há 176 pessoas no RN que estão realizando tratamento para hepatites.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa Estadual IST/AIDS e Hepatites Virais da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), alerta a população sobre os casos de infecções por hepatites virais no Rio Grande do Norte e orienta sobre a realização de testes rápidos para detecção das doenças.

Segundo a Sesap, houve redução das testagens virais devido à sobrecarga no sistema de saúde com a Covid-19 no estado.

As hepatites virais são doenças causadas por diferentes vírus que provocam alterações no fígado. No Brasil, as mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C.

Na maioria das vezes, as pessoas não apresentam sintomas ou desconhecem ter a infecção, tornando-se portadoras do vírus B ou C, aumentando os riscos da infecção evoluir e virar crônica, causando danos graves ao fígado, como cirrose e câncer.

De acordo com a nota emitida pela secretaria, atualmente, no Rio Grande do Norte, há 144 pessoas realizando tratamento para hepatite B e 32 para hepatite C.

Em 2020, foram confirmados 155 casos de hepatites virais no RN, sendo 01 caso de hepatite A, 43 casos de hepatite B, e 111 casos de hepatite C, apresentando uma redução de 33,5% nos casos confirmados em relação ao ano anterior.

Além desses dados, o monitoramento realizado através do Sistema de Controle Logístico de Insumos Laboratoriais (SISLOGLAB) mostra uma redução de 18% e 25%, nos anos de 2019 e 2020, respectivamente, no número de testes rápidos para hepatite B e C realizados no estado.

TESTE RÁPIDO

Considerando esse cenário, a Sesap informa a população que os testes rápidos são disponibilizados pelos SUS e podem ser realizados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) dos municípios e nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA’s).

É importante destacar que o diagnóstico das hepatites virais ocorre, geralmente, após a testagem rápida de rotina ou doação de sangue. Assim, se faz necessário a ampliação da realização de testes rápidos de hepatite B e C para o diagnóstico precoce das doenças.


Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário