26 SET 2021 | ATUALIZADO 13:50
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
02/08/2021 18:55
Atualizado
02/08/2021 18:55

Acusado de matar vizinho senta no banco dos réus; este é o segundo acusado do crime a ir a júri popular

A+   A-  
Daniel Ferreira Rodrigues, conhecido por Pardal, de 33 anos, será julgado nesta terça-feira (3) pelo homicídio de Josivan Fernandes da Silva. O crime aconteceu em 13 de julho de 2018, em uma travessa no final da Rua dos Miozitos, nas proximidades da Rua João Damásio, no Bairro Belo Horizonte, em Mossoró. Também participaram da ação Alisson Roberto de Morais, conhecido por Bebeto e Antônio Claiton da Silva, conhecido por Neguinho. Alisson já foi, inclusive, julgado e condenado pelo homicídio em novembro de 2020. O júri será iniciado por volta das 9h, no Fórum de Mossoró.
Imagem 1 -
FOTO: ARQUIVO

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri Popular volta a ser reunir nesta terça-feira (3), para julgar a culpa de Daniel Ferreira Rodrigues, conhecido por Pardal, de 33 anos, no homicídio de Josivan Fernandes da Silva.

O crime aconteceu em 13 de julho de 2018, em uma travessa no final da Rua dos Miozitos, nas proximidades da Rua João Damásio, no Bairro Belo Horizonte, em Mossoró.

Veja mais:

Mossoró registra terceiro assassinato do dia


O crime teve participação de outras duas pessoas: Alisson Roberto de Morais, conhecido por Bebeto, Antônio Claiton da Silva, conhecido por Neguinho. Alisson já foi, inclusive, julgado e condenado pelo homicídio em novembro de 2020.

Veja mais:

Acusado de matar o vizinho em julho de 2018 pega 16 anos de prisão


O julgamento, presidido pelo Juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, está previsto para ser iniciado às 9h, com a escolha das 7 pessoas que irão compor o júri. Depois o Ministério Público irá apresentar a denúncia, seguida pela defesa por parte do advogado Darwim Wamberto, representante do réu.

O CRIME

Segundo a denúncia do MPRN, no dia 13 de julho de 2018, a vítima Josivan Fernandes da Silva estava em sua casa quando Antônio Claiton da Silva o chamou para consumir drogas em um descampado próximo ao local. No entanto, de acordo com o inquérito policial, a vítima estaria sendo levada para uma emboscada.

Chegando ao local, foi surpreendido com a presença de Daniel Ferreira, que será julgado nesta terça-feira, e Allison Roberto. Sem que tivesse a chance de se defender, Josivan foi alvejado pelo dois com vários disparos de arma de fogo.

As investigações apontaram que a vítima foi morta por vingança, visto que os acusados acreditavam que ela passava informações da facção dos “Caveiras”, da qual faziam parte, para uma facção rival.

Diante dos fatos apresentados, o MPRN deve pedir a condenação do réu Daniel por homicídio duplamente qualificado, sendo as qualificadoras de realização por meio de emboscada e cometido por motivo torpe, diante da vingança, tendo ainda o agravante da concussão de pessoas.


Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário