30 NOV 2021 | ATUALIZADO 17:11
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
18/10/2021 10:26
Atualizado
18/10/2021 16:07

Tribunal do Crime: polícia prende 9 suspeitos de executarem mulher após “julgamento” de facção

A+   A-  
Alessandra Jessica Lopes da Silva, de 27 anos, conhecida como “Neguinha”, foi raptada na tarde da quinta-feira (14), torturada e executada no dia seguinte, nas Malvinas, em Mossoró. O corpo da mulher, no entanto, só foi encontrado neste domingo (17). A motivação do crime teria sido uma traição que a vítima havia cometido contra uma facção criminosa. O chamado “Tribunal do Crime”, de acordo com o Delegado Luiz Antônio, seria composto por cerca de 11 pessoas. Nove delas foram presas ainda neste domingo; veja nomes.
Imagem 1 -  Tribunal do Crime: polícia prende 9 suspeitos de executarem mulher após “julgamento” de facção. Alessandra Jessica Lopes da Silva, de 27 anos, conhecida como “Neguinha”, foi raptada na tarde da quinta-feira (14), torturada e executada no dia seguinte, nas Malvinas, em Mossoró. O corpo da mulher, no entanto, só foi encontrado neste domingo (17). A motivação do crime teria sido uma traição que a vítima havia cometido contra uma facção criminosa. O chamado “Tribunal do Crime”, de acordo com o Delegado Luiz Antônio, seria composto por cerca de 11 pessoas. Nove delas foram presas ainda neste domingo; veja nomes.
Tribunal do Crime: polícia prende 9 suspeitos de executarem mulher após “julgamento” de facção. Alessandra Jessica Lopes da Silva, de 27 anos, conhecida como “Neguinha”, foi raptada na tarde da quinta-feira (14), torturada e executada no dia seguinte, nas Malvinas, em Mossoró. O corpo da mulher, no entanto, só foi encontrado neste domingo (17). A motivação do crime teria sido uma traição que a vítima havia cometido contra uma facção criminosa. O chamado “Tribunal do Crime”, de acordo com o Delegado Luiz Antônio, seria composto por cerca de 11 pessoas. Nove delas foram presas ainda neste domingo; veja nomes.
FOTO: REPRODUÇÃO

A Polícia Civil prendeu nove pessoas, na noite deste domingo (17), em Mossoró, suspeitas de integrarem o chamado “Tribunal do Crime”, responsável pelo homicídio de Alessandra Jessica Lopes da Silva, de 27 anos.

O grupo, formado por integrantes de uma facção criminosa com atuação em Mossoró, estaria raptando e torturando desafetos e, em seguida, realizando uma espécie de julgamento, matando aqueles que não fossem “abolsovidos”.

A informação sobre o rapto de Alessandra chegou à Polícia Civil por volta das 13h de quinta-feira (14). Na sexta (15), já havia boatos de que ela já tinha sido executada. Desde então, os policiais vinham investigando o caso e procurando a vítima.

De acordo com o delegado Luiz Antônio, Alessandra ficou amarrada e foi torturada antes da execução. Durante as perícias no Itep, foi encontrado um cartão de memória implantando em um dos seios, o que leva a crer que a mulher possuía informação que os suspeitos buscavam e as escondeu antes de ser encontrada. O conteúdo do cartão não foi divulgado.

O corpo de Alessandra foi encontrado na manhã deste domingo (17), em um matagal, na região das Malvinas. No mesmo dia, nove suspeitos do crime foram presos. Veja os nomes abaixo:

- Anita Lopes da Costa

- Daniel Gabriel da Silva

- Adriana Nara da Silva

- Lucas Ednaldo da Silva

- Francisco Fábio de Menezes

- José Paulo da Silva

- Francisco Adriano da Silva

- Aila Paula Rocha

- Delvania Daise de Souza

Ouvidas pelo Delegado Luiz Antônio, os presos invocaram o direito de permanecerem calados. No entanto, todos negaram participação no caso.

Ainda segundo o delegado, outras três pessoas estariam desaparecidas e também estariam presas em algum local, aguardando para serem “julgadas” pelo “Tribunal do Crime”.

A Polícia Civil segue à procura desses desaparecidos e investigando a atuação da facção envolvida nos crimes.

O homicídio de Alessandra passa a jurisdição da Delegacia de Homicídios de Mossoró, que deverá esclarecer a motivação do crime.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário