23 JAN 2022 | ATUALIZADO 23:18
MUNDO
COM INFORMAÇÕES DO G1
26/11/2021 14:34
Atualizado
26/11/2021 14:34

Anvisa recomenda restrição de voos da África após identificação de nova variante da covid

A+   A-  
Nesta sexta-feira (26) A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nota técnica recomendando que o governo brasileiro adote medidas restritivas para voos e viajantes vindos de parte da África, em decorrência da identificação de nova variante B.1.1.529. Cientistas apontam que a quantidade de mutações faz a nova cepa ser considerada a “mais significativa” até o momento.
Imagem 1 -

Uma nova variante do coronavírus, denominada de B.1.1.529, já é motivo de preocupação para as autoridades sanitárias do mundo. Casos da cepa registrada pela primeira em Botsuana, já foram confirmados também na África do Sul, Bélgica, Israel e Hong Kong.

Cientistas apontam que a quantidade de mutações faz a cepa a ser considerada a “mais significativa” até o momento.

Nesta sexta-feira (26) A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou nota técnica recomendando que o governo brasileiro adote medidas restritivas para voos e viajantes vindos de parte da África, em decorrência da identificação de nova variante B.1.1.529.

Segundo a Anvisa, a efetivação das medidas sugeridas ao governo depende de portaria interministerial editada conjuntamente pela Casa Civil, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Infraestrutura e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

"É uma variante que possui características mais agressivas e que, obviamente, requer das autoridades sanitárias mundiais medidas imediatas. É exatamente o que fizemos há poucos minutos. Já enviamos nossas notas técnicas para os ministérios da Casa Civil, Saúde, Infraestrutura e Justiça no sentido que voos vindos desses países, são países localizados no sul do continente africano, sejam temporariamente bloqueados, não venham para o Brasil", explicou o diretor Antonio Barra Torres

O diretor afirma que nenhuma medida restritiva contra o coronavírus é totalmente eficaz, mas o governo brasileiro deve adotar medidas neste momento para que o Brasil não viva novas ondas de coronavírus.

Sobre o pedido em relação às medidas de restrições aos seis países africanos citados na nota técnica desta sexta, o governo federal ainda não divulgou posicionamento.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário