22 JAN 2022 | ATUALIZADO 14:11
POLÍTICA
COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA SAIBA MAIS JOR
26/11/2021 15:08
Atualizado
26/11/2021 15:10

Justiça do DF condena Betinho Rosado a pagar multa por fake news contra Gleisi Hoffmann

A+   A-  
O ex-deputado federal espalhou notícia falsa sobre a parlamentar e a associou a Adélio Bispo, autor da facada no Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), enquanto ainda era candidato à presidência da República, em 2018. Pela sentença, o juiz André Gomes Alves, do 3º juizado cível de Brasília, entendeu que o ex-deputado “agiu com imprudência ao replicar informação inverídica, pois dispunha de meios para averiguar a veracidade do fato antes de divulgá-lo em um ambiente coletivo de comunicação eletrônica”.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

Pela sentença, o juiz André Gomes Alves, do 3º juizado cível de Brasília, entendeu que o ex-deputado “agiu com imprudência ao replicar informação inverídica, pois dispunha de meios para averiguar a veracidade do fato antes de divulgá-lo em um ambiente coletivo de comunicação eletrônica”.

O ex-deputado federal Betinho Rosado foi condenado a se retratar e pagar multa de R$ 1,5 mil a Gleisi Hoffmann por ter espalhado notícia falsa sobre a parlamentar e associá-la a Adélio Bispo, autor da facada no Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), enquanto ainda era candidato à presidência da República, em 2018.

Na ação, Gleisi, que além de deputada federal é a presidente nacional do PT, alegou que Betinho causou dano à sua honra ao insinuar uma suposta amizade entre ela e Adélio, através de uma imagem enviada por grupo de WhatsApp.

Pela sentença, o juiz André Gomes Alves, do 3º juizado cível de Brasília, entendeu que o ex-deputado “agiu com imprudência ao replicar informação inverídica, pois dispunha de meios para averiguar a veracidade do fato antes de divulgá-lo em um ambiente coletivo de comunicação eletrônica”.

A fake news foi espalhada em maio desde ano. Para isto, Betinho Rosado utilizou um telefone celular pago pela Câmara Federal, mesmo sem exercer mandato parlamentar desde 2015. A linha 61 9629-2853, utilizada por ele, estava vinculada ao gabinete do deputado Beto Rosado, seu filho.

De acordo com o Portal da Transparência da Câmara dos Deputados, Betinho não é assessor parlamentar do filho, ou seja, o uso do celular é ilegal.

Em contato com a Agência Saiba Mais, a Câmara Federal confirmou que o chip 61 9629-2853 está vinculado ao gabinete de Beto Rosado e que, de 2015 até abril de 2021, a soma das contas telefônicas da linha chegou a R$ 18.248,49.

A notícia falsa espalhada por Betinho já havia sido desmentida em agosto de 2018 pela Agência Lupa, que verificou que o homem na foto com Gleisi não é Adélio.

Betinho Rosado foi deputado federal em 1995, 1999, 2003, 2007 e 2011. Passou pelo PFL, DEM e, por último, foi presidente estadual do Progressistas, mesmo partido de seu filho Beto Rosado, atual deputado federal. A família Rosado tem base eleitoral no município de Mossoró, interior do Rio Grande do Norte.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário