27 MAI 2022 | ATUALIZADO 23:55
MOSSORÓ
CEZAR ALVES
20/01/2022 17:46
Atualizado
20/01/2022 17:46

Para evitar alagamento na Av. João da Escóssia, "só com um grande investimento"

A+   A-  
O secretário Rodrigo Lima, da SEIMURB, explica que não tem como substituir a manilha que passa por baixo das casas por dois quarteirões, sendo necessário fazer uma galeria pela Av. Diocesana para escoar água de metade do bairro Nova Betânia até a Lagoa do Bispo
Imagem 1 -
FOTO: CEZAR ALVES

Para evitar que as águas das chuvas acumulem na Avenida João da Escóssia, no bairro Nova Betânia, em Mossoró-RN, será necessário um grande investimento em drenagem, além do que já foi feito na ampliação da Lagoa do Bispo e desentupimento das galerias.

A informação é do secretário de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos (SEIMURB), engenheiro Rodrigo Lima. “Temos que fazer um projeto grande, contornando pela Avenida Diocesano, até a Avenida Duodécimo Rosado”, destaca o secretário.

A região do “rabo da gata”, como é mais conhecido, e a Rua Amaro Duarte, recebem água de praticamente metade das duas, avenidas e praças do bairro Nova Betânia, todas impermeabilizadas nos últimos sem se preocuparem com a drenagem das ruas.

A água se acumula nessas duas ruas por dois motivos: Primeiro porque a manilha que a água escorre até a Lagoa do Bispo, que foi ampliada, é muito pequena. Segundo porque os moradores, mesmo cientes, estão jogando sacolas de lixo, entulhos e podas nas ruas.

Quando chove, mesmo que pouco, ocorre uma enxurrada, que leva sacolas de lixo, entulhos e podas de árvores e reduz a capacidade das galerias. A solução seria ampliar as galerias e no local das manilhas pequenas embaixo das casas por dois quarteirões, fazer um canal.

O secretário explica que o problema é difícil de ser resolvido, pois a manilha passa por baixo de várias casas, a sede do IBGE e um grande condomínio vertical. Ele observa que para dar vazão a água será preciso fazer um canal passando por baixo da Av Diocesana até a lagoa do Bispo.

A LAGOA DO BISPO

Nos últimos 12 meses, a Prefeitura de Mossoró realizou uma grande obra de limpeza e ampliação da Lagoa do Bispo, que fica por trás do Big Preço e do Diocesano Santa Luzia, para acumular a água das chuvas nas ruas e avenidas do bairro Nova Betânia.

O trabalho, feito de forma emergencial, no entanto, não tinha como objetivo evitar inundações na Nova Betânia. Foi para reduzir as inundações na região da Cobal, para onde a Lagoa do Bispo transborda. Ampliando-a, ela vai liberando a água aos poucos.

Assim como ocorreu no bairro Nova Betânia, a SEIMURB investiu para desobstruir as galerias para a água chegar ao rio Mossoró mais rápido. Na última chuva mais forte (pouco mais de 50mm), a água subiu na região da Cobal, mas rapidamente baixou.

A Lagoa do Bispo cumpriu sua função, de receber a água do bairro Nova Betânia e liberar aos poucos. Para o secretário, o que falta agora é fazer o projeto, conseguir os recursos e fazer o canal para escoar a água da Av João Escóssia pela Avenida Diocesana.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário