17 JUN 2024 | ATUALIZADO 16:16
NACIONAL
POR LEANDRO MAZZINI E WALMOR PARENTE
22/02/2022 07:57
Atualizado
22/02/2022 11:01

[COLUNA ESPLANADA] PP e PL tendem a adotar posturas distintas para as eleições de outubro

A+   A-  
Principais partidos que sustentam o governo de Jair Bolsonaro (PL), o Progressistas (PP) e Partido Liberal (PL) tendem a adotar posturas distintas nas alianças para as eleições de outubro. Empossado recentemente no comando nacional do PP, o deputado Cláudio Cajado (BA) reflete a posição dúbia do partido: no âmbito federal, apoia e jura fidelidade a Bolsonaro. E, na Bahia, ele e o PP estão escorados na base do governador Rui Costa (PT).
Imagem 1 -  [COLUNA ESPLANADA] Principais partidos que sustentam o governo de Jair Bolsonaro (PL), o Progressistas (PP) e Partido Liberal (PL) tendem a adotar posturas distintas nas alianças para as eleições de outubro. Empossado recentemente no comando nacional do PP, o deputado Cláudio Cajado (BA) reflete a posição dúbia do partido: no âmbito federal, apoia e jura fidelidade a Bolsonaro. E, na Bahia, ele e o PP estão escorados na base do governador Rui Costa (PT).
[COLUNA ESPLANADA] Principais partidos que sustentam o governo de Jair Bolsonaro (PL), o Progressistas (PP) e Partido Liberal (PL) tendem a adotar posturas distintas nas alianças para as eleições de outubro. Empossado recentemente no comando nacional do PP, o deputado Cláudio Cajado (BA) reflete a posição dúbia do partido: no âmbito federal, apoia e jura fidelidade a Bolsonaro. E, na Bahia, ele e o PP estão escorados na base do governador Rui Costa (PT).
FOTO: REPRODUÇÃO

COLUNA ESPLANADA

Leandro Mazzini e Walmor Parente

Com Carolina Freitas e Sara Moreira


BRASÍLIA, TERÇA-FEIRA, 22 DE FEVEREIRO DE 2022 - Nº 3291

PP e PL em rotas distintas

Principais partidos que sustentam o governo de Jair Bolsonaro (PL), o Progressistas (PP) e Partido Liberal (PL) tendem a adotar posturas distintas nas alianças para as eleições de outubro. Empossado recentemente no comando nacional do PP, o deputado Cláudio Cajado (BA) reflete a posição dúbia do partido: no âmbito federal, apoia e jura fidelidade a Bolsonaro. E, na Bahia, ele e o PP estão escorados na base do governador Rui Costa (PT).

Sem amarras

Cajado e líderes do PP têm dito que o partido não fechará questão nem colocará imposições nas alianças nos estados.

Mandões

Com dois mandões no comando – Bolsonaro e Valdemar Costa Netto -, a ordem no PL é espelhar a aliança nacional nos estados. E punir quem descumprir a determinação do partido.

Sete chaves

Corporativista, o Conselho Federal de Medicina (CFM) tergiversa quando indagado, novamente pela Coluna, sobre a denúncia de médicos contra o ministro Marcelo Queiroga (Saúde). “Foi encaminhada para a área competente”, diz a entidade. E só. Chapa cloroquina Defensora da cloroquina, a médica Nise Yamaguchi, que figura na lista de pedidos de indiciamentos da CPI da Pandemia, vai concorrer a uma vaga no Senado pelo PTB de São Paulo, partido do presidiário Roberto Jefferson.

Gabinete paralelo

Apontada como integrante do “gabinete paralelo”, a médica foi alvo, dias atrás, de hackers que invadiram suas contas no Instagram, Twitter e e-mail. Auxiliares dela tiveram celulares clonados.

Página virada

A aprovação da federação entre o Cidadania e o PSDB implodiu a pré-candidatura do senador Alessandro Vieira (SE) à residência da República. A cúpula do partido, comandado por Roberto Freire, avança agora ter vice na chapa de João Doria.

PT no Telegram

Crítico e defensor do cerco ao Telegram, o PT usa – e bastante – o aplicativo russo para municiar a militância com pesquisas internas, agendas e informações da pré-campanha do ex-presidente Lula.

Luz no fim do túnel

Avesso a comentar pesquisas eleitorais, o presidente Jair Bolsonaro (PL) soube, pelos seus asseclas, que duas recentes sondagens mostraram redução da vantagem do ex-presidente Lula. O petista oscilou 0,6 ponto percentual para baixo e Bolsonaro cresceu 2,4 pontos, conforme pesquisa da Confederação Nacional do Transporte.

Na mão grande

Servidores públicos federais aposentados, pensionistas e portadores de doenças incapacitantes estão sendo notificados para quitar três parcelas atrasadas do Plano de Seguridade Social (PSS). Advogados garantem que se trata de cobrança indevida que deve ser questionada na Justiça.

Socorro na serra

A situação de sinistros foi tão feia em Petrópolis e região que todos os guinchos da maior seguradora do Rio de Janeiro foram enviados da capital para a serra desde a sexta-feira. Falta guincho na cidade maravilhosa.

ESPLANADEIRA

# Grupo Robbu anuncia Álvaro Garcia Neto como novo CEO. # Colégio e Curso AZ promovem, em 24 de fevereiro e 10 de março, lives com dicas para vestibulandos. # Rede Walter’sCoiffeur anuncia 115 vagas de emprego no Rio de Janeiro. # Aplicativo de Delivery Ceofood transacionou R$ 1,6 mi no norte do Rio Grande do Sul, em 2021. # Fashion Mall recebe Feira do Pequeno Produtor do Rio.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário