30 JUN 2022 | ATUALIZADO 18:23
POLÍTICA
04/05/2022 19:40
Atualizado
04/05/2022 19:59

"O emprego leva a comida ao prato, dá dignidade as pessoas”, diz Jorge do Rosário

A+   A-  
“Os governos passados olharam muito para Natal e a Grande Natal. Nada contra., mas esqueceram um pouco o interior. E é injusto isso, porque todos estes investimentos que foram feitos em Natal e na Grande Natal, isso foi feito através de empréstimo feito no Banco Mundial, que todo o Rio Grande do Norte, todo o interior, ajuda a pagar”, explica Jorge do Rosário, pré-candidato mossoroense a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte
Imagem 1 -  “Os governos passados olharam muito para Natal e a Grande Natal. Nada contra., mas esqueceram um pouco o interior. E é injusto isso, porque todos estes investimentos que foram feitos em Natal e na Grande Natal, isso foi feito através de empréstimo feito no Banco Mundial, que todo o Rio Grande do Norte, todo o interior, ajuda a pagar”, explica Jorge do Rosário, pré-candidato mossoroense a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte
“Os governos passados olharam muito para Natal e a Grande Natal. Nada contra., mas esqueceram um pouco o interior. E é injusto isso, porque todos estes investimentos que foram feitos em Natal e na Grande Natal, isso foi feito através de empréstimo feito no Banco Mundial, que todo o Rio Grande do Norte, todo o interior, ajuda a pagar”, explica Jorge do Rosário, pré-candidato mossoroense a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

O pré-candidato a deputado estadual, Jorge do Rosário, em suas visitas nos municípios da região Central, voltou a defender a tese de que a classe politica do Rio Grande do Norte precisa interiorizar o desenvolvimento, a geração de emprego e renda. “O emprego leva a comida ao prato, dá dignidade as pessoas”, justifica o pré-candidato ao Avante.

“Os governos passados para trás olharam muito para Natal e a Grande Natal. Nada contra., mas esqueceram um pouco o interior. E é injusto isso, porque todos estes investimentos que foram feitos em Natal e na Grande Natal, isso foi feito através de empréstimo feito no Banco Mundial, que todo o Rio Grande do Norte, todo o interior, ajuda a pagar”, explica.

Quer que seja implantada políticas públicas capaz de garantir atração de investimentos nas regiões mais diversas do Estado, com destaque para a região de Mossoró, que polariza outras 64 cidades da região, onde moram quase meio milhão de habitantes.

Assegura que é este o papel do Poder Público, seja Executivo ou Legislativo, facilitar a vinda de indústrias, com infraestrutura viária, ferroviária e marítima sem necessário for, além de oferecer incentivos fiscais, para garantir que novas vagas de trabalho sejam oferecidas.

Jorge do Rosário, que é engenheiro e empresário conceituado em Mossoró, destaca que praticamente todas as regiões do Estado tem enorme potencial de crescimento econômico, mas que sofre com a falta de políticas públicas para explorar estes potenciais.

Observou que além do potencial turístico do litoral, tem o potencial turístico serrano e de aventura. Reclama, especialmente o turismo serrano, que é prejudicado pela falta de acesso, pela falta de segurança, pela falta de estrutura para receber os visitantes.

Destaca que a região é muito rica em calcário, tem sal em abundância, produz petróleo, grande quantidade de frutas para o mercado externo, tem água no subsolo e também de superfície, mas que estes potenciais não são explorados em benefício das pessoas.

“Tenho falado em isto em todas as entrevistas. Tenho defendido o emprego, para homem crescer, avançar. Emprego é o maior e mais eficiente programa social que existe”, assegura o empresário pré-candidato a deputado estadual.

Interiorizar os investimentos, a geração de emprego, o desenvolvimento, segundo Jorge do Rosário, o Estado do Ceará já fez há mais de 30 anos, com ótimos resultados. “Então, está na hora destes investimentos vierem para Touros, para a Região Central, para o Vale do Açu, para Mossoró, para o Oeste, para o Seridó, todas as regiões”.


EMPREGO É COMIDA

Na tarde desta terça-feira (3), Jorge do Rosário, esteve reunido com o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins e demais representantes de instituições como a FIERN, CREA, SINDUSCON RN e SINDUSCON Mossoró.

O encontro foi na sede da FIERN, em Natal. Enquanto engenheiro, Jorge acredita na construção civil como um catalisador de geração de empregos e renda no RN, bem como em sua função social. “O emprego leva a comida ao prato, dá dignidade as pessoas” – defende.

Notas

UNP 27 de junho de 2022

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário