29 JUN 2022 | ATUALIZADO 10:14
NACIONAL
POR LEANDRO MAZZINI
20/06/2022 11:10
Atualizado
21/06/2022 10:26

[COLUNA ESPLANADA] Brasil tem baixa produção científica para ensino superior

A+   A-  
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico tem dados alarmantes sobre a baixa produção científica para ensino superior. Aponta que caiu consideravelmente a importação de insumos (os isentos de impostos!) para pesquisa nas universidades públicas. Foram importados US$ 193 milhões em 2021, através de 180 entidades parceiras das instituições de ensino, contra média de US$ 300 milhões nos dois anos anteriores. Os dados são compilados pelo Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies).
Imagem 1 -  [COLUNA ESPLANADA] O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico tem dados alarmantes sobre a baixa produção científica para ensino superior. Aponta que caiu consideravelmente a importação de insumos (os isentos de impostos!) para pesquisa nas universidades públicas. Foram importados US$ 193 milhões em 2021, através de 180 entidades parceiras das instituições de ensino, contra média de US$ 300 milhões nos dois anos anteriores. Os dados são compilados pelo Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies).
[COLUNA ESPLANADA] O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico tem dados alarmantes sobre a baixa produção científica para ensino superior. Aponta que caiu consideravelmente a importação de insumos (os isentos de impostos!) para pesquisa nas universidades públicas. Foram importados US$ 193 milhões em 2021, através de 180 entidades parceiras das instituições de ensino, contra média de US$ 300 milhões nos dois anos anteriores. Os dados são compilados pelo Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies).
FOTO: REPRODUÇÃO

COLUNA ESPLANADA

Leandro Mazzini


BRASÍLIA, SEGUNDA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2022 - Nº 3375

Ciência vai mal

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico tem dados alarmantes sobre a baixa produção científica para ensino superior. Aponta que caiu consideravelmente a importação de insumos (os isentos de impostos!) para pesquisa nas universidades públicas. Foram importados US$ 193 milhões em 2021, através de 180 entidades parceiras das instituições de ensino, contra média de US$ 300 milhões nos dois anos anteriores. Os dados são compilados pelo Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies).


Paraguaios mandam!

As águas do lago de Itaipu já foram mais calmas entre Brasil e Paraguai. Uma série de contratações de consultores de direito internacional e negócios em energia pela direção da usina de Itaipu, por parte do governo do Brasil, revela um bastidor surpreendente para uma estatal que cuida de um terço da energia do país: descobriu-se que o Brasil não tem autonomia do seu lado e tudo na gestão deve ter aval dos sócios paraguaios. Deputados da Comissão de Relações Exteriores entraram de braçada para conferir.

Capixabas no trilho

Empresários do Espírito Santo que trabalham com logística e armazenamento de carga querem colocar nos trilhos plano de aproximação com a Vale para aproveitar a ainda ociosa ferrovia que liga Minas Gerais ao Estado, depois da redução das atividades de mineração com os rompimentos de duas barragens. O PIB do Espírito Santo depende, em boa parte, das exportações pelo Porto de Vitória, e a ferrovia da mineradora pode ser um canal de escoamento melhor aproveitado.

Projetos de Renan

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) avisou aos mais próximos que não vai ser candidato à reeleição após 2027, quando vence seu mandato. Prepara o terreno para o herdeiro, o filho ex-governador, que disputa o Senado este ano. Quem entende do jogo aposta que o pai coordenará a campanha de Lula em Alagoas e sonha com dois ministérios – um para ele, outro para um apadrinhado – em caso de vitória do petista.

Pazuello “escoltado”

Vão-se anéis e ficam os dedos. O ditado popular cai muito bem para o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello – pré-candidato a deputado federal pelo Estado do Rio de Janeiro. Assessor especial da Presidência da República, Pazuello não circula com menos de dois assessores (em muitos casos fardados).

_________________________________________________________

ESPLANADEIRA

# Neon lança nova campanha ‘Mais que banco, Neon’ com foco na conta digital gratuita. # JA Worldwide é contemplada como uma das 10 ONGs mais importantes do mundo, pelo Thedotgood 200. # Abertas até dia 25 inscrições para Programa Gama Experience. # Mamba Water anuncia Pedro Scooby como novo sócio. # Hilab anuncia parceria com Medprev.

Colaboraram Walmor Parente, Carolina Freitas, Sara Moreira e Izânio Façanha (charge)

Notas

UNP 27 de junho de 2022

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário