25 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:39
POLÍCIA
19/02/2023 10:56
Atualizado
19/02/2023 11:08

Quem matou Elizonaide Nunes, a Lili, no bairro Mutirão, em Umarizal-RN?

A+   A-  
Moradores próximos ao local da ocorrência contaram a polícia que ouviram os tiros durante a madrugada de sábado, dia 18, mas que não saíram de casa para ver o que estava acontecendo com medo. O corpo da vítima foi removido para exames no ITEP e o caso será investigado pela Polícia Civil, em inquérito policial conduzido pelo delegado Matheus Ramalho.
Imagem 1 -  Moradores próximos ao local da ocorrência contaram a polícia que ouviram os tiros durante a madrugada de sábado, dia 18, mas que não saíram de casa para ver o que estava acontecendo com medo. O corpo da vítima foi removido para exames no ITEP e o caso será investigado pela Polícia Civil, em inquérito policial conduzido pelo delegado Matheus Ramalho.
Moradores próximos ao local da ocorrência contaram a polícia que ouviram os tiros durante a madrugada de sábado, dia 18, mas que não saíram de casa para ver o que estava acontecendo com medo. O corpo da vítima foi removido para exames no ITEP e o caso será investigado pela Polícia Civil, em inquérito policial conduzido pelo delegado Matheus Ramalho.

Em Umarizal, no Alto Oeste do Rio Grande do Norte, os policiais investigam quem matou Antônio Elisonaide Nunes, de 37 anos, a Lili, neste sábado, dia 18, no meio da Rua Joaquim Alencar, na região do Bairro Mutirão. Nas proximidades do local, reina o silêncio, o medo.

O assassinato aconteceu durante a madrugada, no cruzamento das ruas Joaquim Alencar com a Av Divinópolis. Os vizinhos do local falaram que ouviram os tiros, mas que, por medo, não saíram de casa. O corpo da vítima só foi encontrado, com várias perfurações de tiros, ao clarear do dia, por volta das 5 horas, quando foi acionado a Polícia Militar.

A PM tratou de isolar a área e fazer os primeiros levantamentos, que serão repassados aos policiais civis que vão investigar o caso. Também foram acionados os peritos do Instituto Técnico-científico de Perícia (ITEP) para analisar o local e remover o corpo para exames.

Nestas primeiras 24 horas, os policiais que acompanham o caso disseram que nenhum suspeito foi identificado. O caso, que está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Civil de Umarizal, possivelmente deve buscar informações do passado da vítima, com o objetivo de chegar a possíveis inimigos que por ventura quisessem, por algum motivo, matá-la.

Duas das linhas de investigações possíveis, já cogitadas nas primeiras 12 horas da ocorrência, são de que a vítima Lili responde por tentativa de homicídio e seria usuária de drogas. Todas as partes do caso serão interrogadas pelo delegado Matheus Ramalho, de Umarizal.

Com informações de O Câmera, Umarizal News e fontes de Umarizal.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário