24 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:32
ECONOMIA
20/06/2023 11:01
Atualizado
20/06/2023 11:01

Caixa passará a cobrar PIX de empresas a partir de 19 de julho; medida não afeta outros clientes

A+   A-  
Em nota, o banco informou que a medida é exclusivamente para clientes pessoa jurídica privada e que não haverá cobrança de tarifa Pix de seus clientes pessoa física, de microempreendedores individuais (MEI) e de beneficiários de programas sociais. Ainda segundo a Caixa, a prática já é realizada por outras instituições financeiras e autorizada pelo Arranjo Pix desde novembro de 2020, conforme Resolução BCB nº 30/2020.
Imagem 1 -  Caixa passará a cobrar PIX de empresas a partir de 19 de julho; medida não afeta outros clientes. Em nota, o banco informou que a medida é exclusivamente para clientes pessoa jurídica privada e que não haverá cobrança de tarifa Pix de seus clientes pessoa física, de microempreendedores individuais (MEI) e de beneficiários de programas sociais. Ainda segundo a Caixa, a prática já é realizada por outras instituições financeiras e autorizada pelo Arranjo Pix desde novembro de 2020, conforme Resolução BCB nº 30/2020.
Caixa passará a cobrar PIX de empresas a partir de 19 de julho; medida não afeta outros clientes. Em nota, o banco informou que a medida é exclusivamente para clientes pessoa jurídica privada e que não haverá cobrança de tarifa Pix de seus clientes pessoa física, de microempreendedores individuais (MEI) e de beneficiários de programas sociais. Ainda segundo a Caixa, a prática já é realizada por outras instituições financeiras e autorizada pelo Arranjo Pix desde novembro de 2020, conforme Resolução BCB nº 30/2020.
FOTO: REPRODUÇÃO

A partir do dia 19 de julho de 2023 a Caixa Econômica Federal passará a cobrar por transações via PIX, realizadas por empresas que são clientes do banco.

A cobrança da tarifa é autorizada pelo Banco Central e, de acordo com a Caixa, já vinha sendo praticada por outros bancos.

“A prática já é realizada por outras instituições financeiras e autorizada pelo Arranjo Pix desde novembro de 2020, conforme Resolução BCB nº 30/2020”.

Em nota, a Caixa também informou que a medida é exclusivamente para clientes pessoa jurídica privada e que não haverá cobrança de tarifa Pix de seus clientes pessoa física, de microempreendedores individuais (MEI) e de beneficiários de programas sociais.

“Mantendo o compromisso de oferecer aos clientes as melhores condições em seus produtos e serviços, a CAIXA ressalta que os valores a serem praticados estão entre os menores do mercado e podem ser consultados nos sites da CAIXA e do Banco Central”, disse em nota.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário