13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
POLÍCIA
24/02/2024 20:53
Atualizado
25/02/2024 11:07

Força Tarefa diz a Globo News ter encontrado esconderijo do Tatu e Martelo

A+   A-  
Mostrou fotos do local, que apresentava embalagens de comida, lona e um facão. Não informou se algum tipo de exame apontou com precisão que os fugitivos estiveram no local ou se era apenas um refúgio usado por caçadores. Também neste décimo primeiro dia de buscas, a Polícia Federal divulgou fotos de Tatu e Martelo com recompensa de 15 mil por informação que leve a prisão de cada um. A PRF e a Força Nacional concentram forças nas estradas e a PM e a Polícia Penal estão nas comunidades rurais entre Baraúna, no RN, e Jaguaruana, no Ceará. Para ajudar nas buscas, basta ligar 181 ou 84 9 8132 6057
Imagem 1 -  Mostrou fotos do local, que apresentava embalagens de comida, lona e um facão. Não informou se algum tipo de exame apontou com precisão que os fugitivos estiveram no local ou se era apenas um refúgio usado por caçadores.   Também neste décimo primeiro dia de buscas, a Polícia Federal divulgou fotos de Tatu e Martelo com recompensa de 15 mil por informação que leve a prisão de cada um.   A PRF e a Força Nacional concentram forças nas estradas e a PM e a Polícia Penal estão nas comunidades rurais entre Baraúna, no RN, e Jaguaruana, no Ceará.  Para ajudar nas buscas, basta ligar 181 ou 84 9 8132 6057
Mostrou fotos do local, que apresentava embalagens de comida, lona e um facão. Não informou se algum tipo de exame apontou com precisão que os fugitivos estiveram no local ou se era apenas um refúgio usado por caçadores. Também neste décimo primeiro dia de buscas, a Polícia Federal divulgou fotos de Tatu e Martelo com recompensa de 15 mil por informação que leve a prisão de cada um. A PRF e a Força Nacional concentram forças nas estradas e a PM e a Polícia Penal estão nas comunidades rurais entre Baraúna, no RN, e Jaguaruana, no Ceará. Para ajudar nas buscas, basta ligar 181 ou 84 9 8132 6057

A força tarefa composta por mais de 3OO homens divulgou, na tarde deste sábado, 24, através da Globo News, ter encontrado o esconderijo que possivelmente os fugitivos Daibson Cabral Nascimento, o Tatu, de 33 anos, e Rogério da Silva Mendonça, o Martelo, de 36 anos, ficaram refugiados nesta sexta-feira, 23, na localidade de Juremal, em Baraúna-RN.

Mossoró: força-tarefa encontra esconderijo usado por fugitivos de presídio federal | Rio Grande do Norte | G1 (globo.com)

Também neste décimo primeiro dia de buscas aos dois fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró, a Polícia Federal divulgou fotos anunciando recompensa de R$ 15 mil reais por informações que leve a recaptura de cada fugitivo.


Através das redes sociais, o MOSSORÓ HOJE recebeu a confirmação que as fotos estão sendo distribuídas no Ceará e no RN.

A informação deste esconderijo, que foi repassada com exclusividade pela Polícia Federal aos repórteres da Globo, fortalece a teoria de que os fugitivos estão na região, no meio da mata, sobrevivendo com ajuda. Ao menos é que desconfia os policiais da Força Tarefa.

A teoria de que os dois conseguiram escapar da região é sustentada com a prisão do mossoroense J. G. C. S, de 22 anos, residente no Bairro Aeroporto II, em Mossoró. Ele teria ajudado a trazer um carro do Ceará para ajudar na fuga de Tatu e Martelo. Neste caso, a PF informou que cumpriu 9 ordens de busca e apreensão no Ceará e no RN.

Veja mais

Força Tarefa prende suspeito de ter ajudado Tatu e Martelo

Outra informação passada pela Globo News, que teria sido confirmado pela Polícia Federal, é que possivelmente os dois estão conseguiram se esconder dos drones que fazem buscas com aparelhos que detectam calor do corpo, é que Tatu e Martelo conseguem se esconder em grutas ou cavernas, o que existe milhares na região da Furna Feia, que fica do lado.

Com esta informação, os policiais se espalharam nos assentamentos de Baraúna, por dentro das fazendas, num território que alcança a cidade de Jaguaruana, no Ceará. Enquanto a Força Nacional e a PRF revistam carros nas estradas que cortam a região, a Polícia Penal, com apoio da PM, realiza buscas nas comunidades rurais. “Perguntaram se viram alguém suspeito e ficaram à noite toda”, conta um morador de assentamento já em território cearense.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário