13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
POLÍCIA
22/02/2024 11:14
Atualizado
22/02/2024 14:14

PF prende suspeito de ter ajudado dupla após fuga da penitenciária federal de Mossoró

A+   A-  
O suspeito, preso na tarde desta quarta-feira (21), foi identificado apenas pelas iniciais J. G. C. S. de 22 anos. A identificação dele está sob sigilo para não atrapalhar as investigações, mas sabe-se até o momento que ele foi preso no Aeroporto, bairro onde reside. O MH apura a informação de que uma mulher teria sido presa no Estado do Ceará, nesta mesma investigação da Polícia Federal.
Imagem 1 -  O suspeito, preso na tarde desta quarta-feira (21), foi identificado apenas pelas iniciais J. G. C. S. de 22 anos.  A identificação dele está sob sigilo para não atrapalhar as investigações, mas sabe-se até o momento que ele foi preso no Aeroporto, bairro onde reside. O MH apura a informação de que uma mulher teria sido presa no Estado do Ceará, nesta mesma investigação da Polícia Federal.
O suspeito, preso na tarde desta quarta-feira (21), foi identificado apenas pelas iniciais J. G. C. S. de 22 anos. A identificação dele está sob sigilo para não atrapalhar as investigações, mas sabe-se até o momento que ele foi preso no Aeroporto, bairro onde reside. O MH apura a informação de que uma mulher teria sido presa no Estado do Ceará, nesta mesma investigação da Polícia Federal.

A Polícia Federal prendeu, na tarde desta quarta-feira (21) um jovem de 22 anos que teria ajudado os fugitivos Rogério da Silva Mendonça, o Martelo, de 36 anos, e Deibson Cabral Nascimento, o Tatu, de 34 anos, após os dois escaparam da Penitenciária Federal de Mossoró, na madrugada da quarta-feira (14).

Veja mais: Força-tarefa faz buscas por fugitivos na Reserva da Furna Feia e em Baraúna-RN

O suspeito foi identificado apenas pelas iniciais J. G. C. S. A identificação dele está sob sigilo para não atrapalhar as investigações, mas sabe-se até o momento que ele foi preso no Aeroporto II, bairro onde reside, a oeste do Centro da cidade de Mossoró.

O MH apurou que J. G. S.A teria usado o próprio veículo, um Pálio de cor branca, para ir até o interior do Ceará, buscar outro veículo que daria fuga aos criminosos. A prisão do suspeito também foi confirmada ao MH por vizinhos dele.

Na manhã desta quinta-feira (22), J. G. C. S. passou por audiência de custódia, onde o juiz confirmou a prisão temporária por 5 dias.

O MOSSORÓ HOJE está apurando a informação de que nesta mesma investigação uma mulher teria sido presa no Estado do Ceará. Inclusive, esta prisão, teria ocorrido antes da prisão de J. G. C. S. 

A informação do suspeito preso provisoriamente em Mossoró e a possível prisão de uma mulher no estado do Ceará, vem a fortalecer a teoria, também dado de primeira mão pelo Portal MOSSORÓ HOJE, de que os dois fugitivos teriam sido resgatados durante o final de semana da região de mata da Serra Mossoró.

Veja mais

Fugitivos teriam sido resgatados da região da Serra Mossoró durante o final de semana

A fuga

Após saírem do Presídio tido até então de segurança máxima, Martelo e Tatu foram vistos perambulando pelas estradas da Serra Mossoró, conforme depoimentos colhidos pelo portal MOSSORÓ HOJE.  Na noite seguinte a fuga, Martelo e Tatu teriam invadido uma casa na localidade de Rancho da Caça e roubado comida e roupas.

Totalmente atordoados, sem conhecer a região, os dois fugitivos, ao invés de se distanciar o presídio que fugiram, voltaram para a mesma localidade, Riacho Grande. Neste local, invadiram outra residência. Desta vez roubaram comida, se informaram do que estava acontecendo e fugiram com dois celulares.

Com estes celulares, segundo a fonte contou ao MH, fez contato com parentes na região norte, com um prefixo (21) no Estado do Rio de Janeiro e com outro (88) no Estado do Ceará. Na noite de sábado para domingo, os dois teriam sido resgatados da região da Serra Mossoró, apesar de o cerco contar com mais de 300 homens bem armados, com cães farejadores, drones e até 5 helicópteros. 

O último rastro plausível que a polícia encontrou dos dois fugitivos, que se tem conhecimento publico, é a invasão da casa do casal na localidade de Riacho Grande. Desde então, não se tem mais informações de que os policiais tiveram acesso a algo concreto da presença dos fugitivos na região entre Mossoró e Baraúna, isto porque eles já teriam sido resgatados com auxílio deste mossoroense que estaria  com prisão provisória decretada.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário