13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
ESTADO
01/04/2024 10:31
Atualizado
01/04/2024 10:34

10 cidades da região central do RN ficam desabastecidas devido a estragos causados pelas chuvas

A+   A-  
A Caern informou que precisou desligar a adutora Sertão Central, que margeia a BR-304, entre Lajes e Riachuelo, para avaliar as tubulações que foram afetadas pelas chuvas que caíram no estado nas últimas horas. Segundo a Companhia, a situação mais complicada é no trecho da cidade de Lajes, após a cheia dos rios. “O trabalho é demorado porque é necessário esperar alagamentos diminuírem para que a equipe visualize os estragos causados na tubulação”, disse a Caern. Veja as cidades que serão afetadas.
Imagem 1 -  Dez cidades da região central do RN ficarão sem abastecimento devido a estragos causados pelas chuvas. A Caern informou que precisou desligar a adutora Sertão Central, que margeia a BR-304, entre Lajes e Riachuelo, para avaliar as tubulações que foram afetadas pelas chuvas que caíram no estado nas últimas horas. Segundo a Companhia, a situação mais complicada é no trecho da cidade de Lajes, após a cheia dos rios. “O trabalho é demorado porque é necessário esperar alagamentos diminuírem para que a equipe visualize os estragos causados na tubulação”, disse a Caern. Veja as cidades que serão afetadas.
Dez cidades da região central do RN ficarão sem abastecimento devido a estragos causados pelas chuvas. A Caern informou que precisou desligar a adutora Sertão Central, que margeia a BR-304, entre Lajes e Riachuelo, para avaliar as tubulações que foram afetadas pelas chuvas que caíram no estado nas últimas horas. Segundo a Companhia, a situação mais complicada é no trecho da cidade de Lajes, após a cheia dos rios. “O trabalho é demorado porque é necessário esperar alagamentos diminuírem para que a equipe visualize os estragos causados na tubulação”, disse a Caern. Veja as cidades que serão afetadas.

Equipe da Caern informou que está fazendo vistoria na tubulação da adutora Sertão Central, que margeia a BR-304, entre Lajes e Riachuelo.

Segundo a Companhia, foi necessário suspender o abastecimento para as cidades atendidas pela adutora para identificar os danos.

A situação mais complicada é no trecho da cidade de Lajes, após a cheia dos rios. O trabalho é demorado porque é necessário esperar alagamentos diminuírem para que a equipe visualize os estragos causados na tubulação.

Angicos, Fernando Pedrosa, Pedro Avelino, Lajes, Pedra Preta, Caiçara do Rio dos Ventos, Jardim de Angicos, Riachuelo, Cachoeira do Sapo e zona rural de Santana do Matos devem ficar com abastecimento suspenso.

O prazo para retorno do sistema será informado posteriormente, pois depende de condições climáticas e de trabalho encontradas pela equipe em campo. A Caern emitirá novo comunicado, após avaliação do sistema.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário