25 MAI 2024 | ATUALIZADO 14:12
POLÍCIA
23/04/2024 23:10
Atualizado
24/04/2024 08:15

Psicóloga Fabiana Veras é encontrada morta com sinais de tortura em Assu-RN

A+   A-  
A Polícia Militar foi acionada e ao chegar no local encontrou a vítima amarrada, amordaçada e com os punhos cortados. Havia muito sangue ao lado do corpo. A Polícia Civil e o Instituto Técnico-científico de Perícia de Mossoró foram acionados para remover o corpo e iniciarem as investigações. Moradores relataram que um veículo com dois suspeitos havia sido visto saindo da clínica no final da tarde. A Polícia está recolhendo imagens das câmeras de vigilância.
Imagem 1 -  A Polícia Militar foi acionada e ao chegar no local encontrou a vítima amarrada, amordaçada e com os punhos cortados. Havia muito sangue ao lado do corpo. A Polícia Civil e o Instituto Técnico-científico de Perícia de Mossoró foram acionados para remover o corpo e iniciarem as investigações. Moradores relataram que um veículo com dois suspeitos havia sido visto saindo da clínica no final da tarde. A Polícia está recolhendo imagens das câmeras de vigilância.
A Polícia Militar foi acionada e ao chegar no local encontrou a vítima amarrada, amordaçada e com os punhos cortados. Havia muito sangue ao lado do corpo. A Polícia Civil e o Instituto Técnico-científico de Perícia de Mossoró foram acionados para remover o corpo e iniciarem as investigações. Moradores relataram que um veículo com dois suspeitos havia sido visto saindo da clínica no final da tarde. A Polícia está recolhendo imagens das câmeras de vigilância.
Das Redes Sociais

A psicóloga Fabiana Maia Veras, de 45 anos, foi encontrada morta na noite desta terça-feira, dia 23 de abril, numa clínica no bairro Dom Elizeu, em Assu-RN, com sinais de tortura.

A Polícia Militar foi acionada através do 190. A informação é que havia um corpo dentro da clínica, informação esta que veio a se confirmar pelos polícias militares.

Fabiana Veras estava com as mãos amarradas, amordaçada e com os punhos cortados. Havia muito sangue no local. Ela foi morta a facadas. Também havia relatos de hematomas na vítima.

A Polícia Militar fez o isolamento da clínica e acionou a Polícia Civil, do Plantão de Mossoró, juntamente com o ITEP para periciar o local e fazer a remoção do corpo para exames.

O delgado Luiz Antônio acompanhou os trabalhos dos peritos do ITEP. Após o trabalho, ele não concedeu entrevista a imprensa, alegando que não tinha autorização.

O que for apurado pelas equipes de plantão da Polícia Militar, Polícia Civil e também do ITEP, serão repassados para o Delegado Valério, da Delegacia de Polícia Civil de Assu.

O corpo de Fabiana Veras deve ser examinado na sede do ITEP de Mossoró.

A clínica e as ruas de acesso tem várias câmeras de vigilância instaladas e que talvez ajude a Polícia a identificar quem entrou e saiu da clínica momentos antes do crime.

Extraoficial

Existem informações levantadas pela Polícia que um homem teria entrado na clínica e teria matado a psicóloga usando uma faca e que este criminoso teria tido ajuda de outra pessoa que ficou num carro na parte externa.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário