21 JUL 2024 | ATUALIZADO 13:56
NACIONAL
LEANDRO MAZZINI COM WALMOR PARENTE, CAROL PURIFICAÇÃO, LUIZA MELO E ISABELE MENDES
20/06/2024 12:26
Atualizado
20/06/2024 12:26

[COLUNA ESPLANADA] Senado dá 1º passo para volta dos bingos, cassinos e legalização do jogo do bicho

A+   A-  
A aprovação do PL 2234/22 ontem no plenário da CCJ do Senado, numa votação concorrida e surpreendente pelo placar, é apenas o 1º passo oficial para a volta dos bingos, cassinos e legalização do jogo do bicho, apurou a Coluna. Atrás de dinheiro para o Tesouro – serão bilhões de reais em impostos e geração de empregos –, e convencido pela equipe econômica, o presidente Lula da Silva deve sancionar tão logo seja aprovado no Senado. Quem está irritada é a bancada evangélica e o Pr. Silas Malafaia. As ausências dos senadores contrários ao PL Márcio Bittar (União-AC) – cujo suplente Jaime Campos (União-MT) votou a favor – e a de Mecias de Jesus (Rep-RR) alargaram o placar para 14 a 12 a favor dos jogos. Malafaia, que gravou vídeos para as campanhas eleitorais de ambos, esbravejou que não os apoia mais. Pesou também o lobby de Davi Alcolumbre (União-RR) – tido como futuro presidente do Senado – e Ciro Nogueira (PP-PI), que conseguiram os votos dos indecisos Sergio Moro (União-PR) e Tereza Cristina (PL-MT) a favor do projeto.
Imagem 1 -  [COLUNA ESPLANADA] A aprovação do PL 2234/22 ontem no plenário da CCJ do Senado, numa votação concorrida e surpreendente pelo placar, é apenas o 1º passo oficial para a volta dos bingos, cassinos e legalização do jogo do bicho, apurou a Coluna. Atrás de dinheiro para o Tesouro – serão bilhões de reais em impostos e geração de empregos –, e convencido pela equipe econômica, o presidente Lula da Silva deve sancionar tão logo seja aprovado no Senado. Quem está irritada é a bancada evangélica e o Pr. Silas Malafaia. As ausências dos senadores contrários ao PL Márcio Bittar (União-AC) – cujo suplente Jaime Campos (União-MT) votou a favor – e a de Mecias de Jesus (Rep-RR) alargaram o placar para 14 a 12 a favor dos jogos. Malafaia, que gravou vídeos para as campanhas eleitorais de ambos, esbravejou que não os apoia mais. Pesou também o lobby de Davi Alcolumbre (União-RR) – tido como futuro presidente do Senado – e Ciro Nogueira (PP-PI), que conseguiram os votos dos indecisos Sergio Moro (União-PR) e Tereza Cristina (PL-MT) a favor do projeto.
[COLUNA ESPLANADA] A aprovação do PL 2234/22 ontem no plenário da CCJ do Senado, numa votação concorrida e surpreendente pelo placar, é apenas o 1º passo oficial para a volta dos bingos, cassinos e legalização do jogo do bicho, apurou a Coluna. Atrás de dinheiro para o Tesouro – serão bilhões de reais em impostos e geração de empregos –, e convencido pela equipe econômica, o presidente Lula da Silva deve sancionar tão logo seja aprovado no Senado. Quem está irritada é a bancada evangélica e o Pr. Silas Malafaia. As ausências dos senadores contrários ao PL Márcio Bittar (União-AC) – cujo suplente Jaime Campos (União-MT) votou a favor – e a de Mecias de Jesus (Rep-RR) alargaram o placar para 14 a 12 a favor dos jogos. Malafaia, que gravou vídeos para as campanhas eleitorais de ambos, esbravejou que não os apoia mais. Pesou também o lobby de Davi Alcolumbre (União-RR) – tido como futuro presidente do Senado – e Ciro Nogueira (PP-PI), que conseguiram os votos dos indecisos Sergio Moro (União-PR) e Tereza Cristina (PL-MT) a favor do projeto.
COLUNA ESPLANADA

Leandro Mazzini

com Walmor Parente, Carol Purificação, Luiza Melo e Isabele Mendes

BRASÍLIA, QUINTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2024 - Nº 3.906

Cassinos vêm aí

A aprovação do PL 2234/22 ontem no plenário da CCJ do Senado, numa votação concorrida e surpreendente pelo placar, é apenas o 1º passo oficial para a volta dos bingos, cassinos e legalização do jogo do bicho, apurou a Coluna. Atrás de dinheiro para o Tesouro – serão bilhões de reais em impostos e geração de empregos –, e convencido pela equipe econômica, o presidente Lula da Silva deve sancionar tão logo seja aprovado no Senado. Quem está irritada é a bancada evangélica e o Pr. Silas Malafaia. As ausências dos senadores contrários ao PL Márcio Bittar (União-AC) – cujo suplente Jaime Campos (União-MT) votou a favor – e a de Mecias de Jesus (Rep-RR) alargaram o placar para 14 a 12 a favor dos jogos. Malafaia, que gravou vídeos para as campanhas eleitorais de ambos, esbravejou que não os apoia mais. Pesou também o lobby de Davi Alcolumbre (União-RR) – tido como futuro presidente do Senado – e Ciro Nogueira (PP-PI), que conseguiram os votos dos indecisos Sergio Moro (União-PR) e Tereza Cristina (PL-MT) a favor do projeto.

E agora, Textor?

As polêmicas declarações públicas do CEO do Botafogo, o norte-americano John Textor, sobre supostos esquemas na arbitragem e na organização do futebol brasileiro renderam em Brasília. Agora, ele e o ministro do Esporte, André Fufuca, foram convidados pelo deputado Luciano Vieira (Rep-RJ) – Requerimento 52/24 – para deporem na Subcomissão de Regulamentação de Apostas Esportivas da Câmara.

Eleição direta

Tramita na pauta da CCJ da Câmara o projeto de lei que institui a eleição direta, com voto secreto, para a diretoria do Conselho Federal da OAB, iniciativa do deputado federal Lincoln Portela (PL-MG) e relatoria da bolsonarista Bia Kicis (PL-DF). Para a turma, esse PL seria uma das motivações do silêncio da OAB em relação aos presos da baderna do dia 8 de janeiro de 2023 contra as instituições republicanas.

Casa de Chá

O Senac-DF vai reabrir a famosa Casa de Chá – que, na verdade, desde a inauguração do espaço nos anos 60, nunca funcionou como tal. Desta vez, será a verdadeira Casa de Chá, com produtos de qualidade internacional no menu e outros serviços. A equipe de atendimento passa por rigoroso treinamento no padrão da entidade. A abertura ao público será dia 29 de junho, com funcionamento das 10h às 19h.

Estranho na usina

O TJ de Alagoas criou comissão para fiscalizar, em 90 dias, o processo de falência da Laginha, usina de álcool e açúcar fundada pelo ex-deputado federal João Lyra, com R$ 4 bilhões em dívidas. Acontece que dois dos designados para a tarefa ficaram quase três anos na comissão responsável por... tomar decisões que impactaram a rotina da falência. Dentre elas um antigo administrador judicial, cujas contas foram rejeitadas.

Educação

A nova reforma do ensino médio foi aprovada pela Comissão da Educação e vai a Plenário em pedido de urgência. Dados da PNAD do IBGE apontam que a taxa de frequência passou de 71,3% em 2019 para 75% em 2023. A antiga proposta do Novo Ensino Médio foi aprovada em 2017 e implantada em 2022.

ESPLANADEIRA

#Senador Mourão participa hoje de diligência aos municípios gaúchos de Encantado, Roca Sales e Lajeado. #FEBRABAN TECH 2024 debate promoção sustentável da saúde financeira do brasileiro. #Sebrae prioriza Nordeste no acesso ao crédito para pequenos empreendedores locais. #Appian chegou a 400 campos de futebol plantados de espécies nativas da Mata Atlântica e Caatinga. #19ª CineOP celebra o cinema brasileiro juntamente com Secretaria do Audiovisual. #Copom destaca pressão inflacionária e déficit fiscal no cenário econômico atual. 

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário