24 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:32
ESTADO
Da redação
23/05/2016 08:18
Atualizado
12/12/2018 13:52

MP investiga promoção pessoal em contratação para Alto Folia 2016

A+   A-  
Promotor apura se houve improbidade administrativa em contratação de banda Parangolé para o evento, em abril deste ano
Imagem 1 -  MP investiga  promoção pessoal  em contratação para Alto Folia 2016
Canindé Soares

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) instarou inquérito civil para apurar suposta improbidade administrativa na contratação da banda baiana Parangolé para o Alto Folia, em abril deste ano.

A suspeita é de que a banda foi contratada sem licitação e foi objeto de promoção pessoal do ex-prefeito de Alto do Rodrigues, Eider Medeiros.

O inquérito foi instaurado pela Promotoria de Justiça da Comarca de Pendências, pelo promotor Ricardo Formiga, e publicado no Diário Oficial do Estado do última sábado (21).

De acordo com a portaria, chegou ao MP informações de fontes abertas sobre possível improbidade administrativa consistente em utilizar serviços contratados pela Fundação José Augusto, para fins particulares (promoção pessoal) durante festividades do "Alto Folia" 2016.

O MP notificou o diretor-geral da Fundação José Augusto, a empresa da banda em questão, e o ex-prefeito Eider Medeiros. Os três devem, em 15 dias, apresentar ao MP documentos correspondentes à contratação.

Veja Portaria AQUI

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário