26 JUN 2022 | ATUALIZADO 12:59

COLUNA ESPLANADA

  [COLUNA ESPLANADA] O pagamento de dividendos da Petrobras para o chamado grupo de controle (União Federal, BNDES, BNDESPar, Fundo de Participação Social e Caixa Econômica Federal) saltou de R$ 3 bilhões em 2012 para mais de R$ 27,1 bilhões em 2021. Neste ano, os cofres do Governo e órgãos vinculados já abocanharam, no primeiro trimestre, mais de R$ 13,7 bilhões (um recorde histórico) em dividendos da maior empresa brasileira. Os dados constam em levantamento solicitado pela Coluna à petrolífera.
[COLUNA ESPLANADA] Grupo de controle tem abocanhado grandes quantias da Petrobras

19/05/2022 08:17

O pagamento de dividendos da Petrobras para o chamado grupo de controle (União Federal, BNDES, BNDESPar, Fundo de Participação Social e Caixa Econômica Federal) saltou de R$ 3 bilhões em 2012 para mais de R$ 27,1 bilhões em 2021. Neste ano, os cofres do Governo e órgãos vinculados já abocanharam, no primeiro trimestre, mais de R$ 13,7 bilhões (um recorde histórico) em dividendos da maior empresa brasileira. Os dados constam em levantamento solicitado pela Coluna à petrolífera.

  [COLUNA ESPLANADA] Empresas aéreas deixaram de repassar à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) mais de R$ 1,5 bilhão em taxa arrecadada de passageiros nos terminais administrados pela estatal. O valor consta em resposta da empresa ao Requerimento de Informação (2012/21) protocolado na Câmara pelo deputado Filipe Barros (PL-PR). O documento, ao qual a Coluna teve acesso, detalha ano a ano o montante do calote das companhias.
[COLUNA ESPLANADA] Empresas aéreas deixaram de repassar 1,5 bilhão em taxa à Infraero

18/05/2022 08:25

Empresas aéreas deixaram de repassar à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) mais de R$ 1,5 bilhão em taxa arrecadada de passageiros nos terminais administrados pela estatal. O valor consta em resposta da empresa ao Requerimento de Informação (2012/21) protocolado na Câmara pelo deputado Filipe Barros (PL-PR). O documento, ao qual a Coluna teve acesso, detalha ano a ano o montante do calote das companhias.

  [COLUNA ESPLANADA] Enquanto o projeto que legaliza os jogos de azar aguarda votação no Senado Federal, uma pesquisa realizada pelo instituto da Casa (DataSenado) revela que 58% dos internautas são favoráveis à liberação de cassinos, bingos, jogo do bicho e apostas esportivas. Na avaliação dos cidadãos que participaram da enquete – que contou com 806 participantes e ficou disponível no Portal do DataSenado de 07 de março a 02 de maio de 2022 -, a exploração de jogos teria efeito positivo na arrecadação de impostos no Brasil. A grande maioria (61%) acredita que aumentaria a receita tributária brasileira.
[COLUNA ESPLANADA] 58% dos internautas são favoráveis à liberação de jogos de azar

17/05/2022 08:40

Enquanto o projeto que legaliza os jogos de azar aguarda votação no Senado Federal, uma pesquisa realizada pelo instituto da Casa (DataSenado) revela que 58% dos internautas são favoráveis à liberação de cassinos, bingos, jogo do bicho e apostas esportivas. Na avaliação dos cidadãos que participaram da enquete – que contou com 806 participantes e ficou disponível no Portal do DataSenado de 07 de março a 02 de maio de 2022 -, a exploração de jogos teria efeito positivo na arrecadação de impostos no Brasil. A grande maioria (61%) acredita que aumentaria a receita tributária brasileira.

  [COLUNA ESPLANADA] Os controladores do PL e Progressistas, Valdemar da Costa Neto e Ciro Nogueira, respectivamente, tentaram convencer o presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre um vice político, de perfil conciliador e excelente trânsito no Congresso Nacional. Assim, em caso de reeleição, Bolsonaro teria boa relação com o Parlamento. Enganaram-se. Ele quer briga, racha, guerra. Caso se reeleja, com o general Braga Netto de vice, ele acredita que não haverá margem para convescotes e traições a portas fechadas.
[COLUNA ESPLANADA] Em caso de reeleição, Bolsonaro quer guerra com o Parlamento

16/05/2022 08:08

Os controladores do PL e Progressistas, Valdemar da Costa Neto e Ciro Nogueira, respectivamente, tentaram convencer o presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre um vice político, de perfil conciliador e excelente trânsito no Congresso Nacional. Assim, em caso de reeleição, Bolsonaro teria boa relação com o Parlamento. Enganaram-se. Ele quer briga, racha, guerra. Caso se reeleja, com o general Braga Netto de vice, ele acredita que não haverá margem para convescotes e traições a portas fechadas.

  [COLUNA ESPLANADA] Além das regalias – como carros oficiais, assessores, viagens e diárias – os ex-presidentes brasileiros recebem, mensalmente, vencimentos bem acima do teto do serviço público (atualmente de R$ 39 mil). Conforme o portal de Dados Abertos da Presidência da República, a ex-presidente Dilma Roussef, que sofreu impeachment, embolsou, em março, R$ 69.806,84; Michel Temer, R$ 57.505,56; o ex-presidente Lula, em pré-campanha, R$ 46.155,49; Fernando Henrique Cardoso, R$ 49.951,04; Fernando Collor, R$ 54.959,86 e o ex-presidente José Sarney, R$ 54.246,58. Os dados de abril ainda não estão disponíveis no portal.
[COLUNA ESPLANADA] Ex-presidentes possuem regalias e salários acima do teto do serviço público

13/05/2022 08:22

Além das regalias – como carros oficiais, assessores, viagens e diárias – os ex-presidentes brasileiros recebem, mensalmente, vencimentos bem acima do teto do serviço público (atualmente de R$ 39 mil). Conforme o portal de Dados Abertos da Presidência da República, a ex-presidente Dilma Roussef, que sofreu impeachment, embolsou, em março, R$ 69.806,84; Michel Temer, R$ 57.505,56; o ex-presidente Lula, em pré-campanha, R$ 46.155,49; Fernando Henrique Cardoso, R$ 49.951,04; Fernando Collor, R$ 54.959,86 e o ex-presidente José Sarney, R$ 54.246,58. Os dados de abril ainda não estão disponíveis no portal.


Notas

Tekton

Publicidades