22 ABR 2024 | ATUALIZADO 15:35

COLUNA ESPLANADA

  [COLUNA ESPLANADA] Durante a reunião com os ministros, o presidente Lula da Silva mirou Simone Tebet (Planejamento) e Fernando Haddad (Fazenda) ao afirmar que todos do Governo terão que ter compreensão com os “ajustes” que precisam ser feitos. Foi o prenúncio dos cortes no Orçamento que serão anunciados na sexta, 22. Lula quer blindar Tebet e Haddad do fogo amigo após a tesourada.
[COLUNA ESPLANADA] Lula quer blindar Tebet e Haddad do fogo amigo após cortes no orçamento

20/03/2024 12:26

Durante a reunião com os ministros, o presidente Lula da Silva mirou Simone Tebet (Planejamento) e Fernando Haddad (Fazenda) ao afirmar que todos do Governo terão que ter compreensão com os “ajustes” que precisam ser feitos. Foi o prenúncio dos cortes no Orçamento que serão anunciados na sexta, 22. Lula quer blindar Tebet e Haddad do fogo amigo após a tesourada.

  [COLUNA ESPLANADA] Depois de irritar cidadãos de Brasília, ao chamar a capital de “ilha da fantasia”, o ministro Rui Costa (Casa Civil) agora comprou briga com os servidores públicos. Pode ser alvo de denúncia (assédio institucional) por ter dito que o funcionalismo público tem “tendência à inércia” e que precisa de uma “fungada no cangote”. Paulo Guedes, ex-ministro da Economia, chamou os servidores de “parasitas”.
[COLUNA ESPLANADA] Rui Costa pode ser alvo de denúncia de assédio institucional

19/03/2024 08:30

Depois de irritar cidadãos de Brasília, ao chamar a capital de “ilha da fantasia”, o ministro Rui Costa (Casa Civil) agora comprou briga com os servidores públicos. Pode ser alvo de denúncia (assédio institucional) por ter dito que o funcionalismo público tem “tendência à inércia” e que precisa de uma “fungada no cangote”. Paulo Guedes, ex-ministro da Economia, chamou os servidores de “parasitas”.

  [COLUNA ESPLANADA] A queda significativa e tão cedo dos índices de aprovação do presidente Lula da Silva mexeu com o jogo do Poder. Caciques de partidos de centro acreditam que vem aí nova onda de direita no Brasil, a despeito da derrocada de Jair Bolsonaro, com militantes mais disciplinados nas ruas, novos nomes nas urnas. No convescote nas executivas, aponta-se o desgaste natural do PT nos últimos 20 anos com o retorno de um Lula não mais forte como antes. Isso motiva a potencial federação do Progressistas com o Republicanos. Embora este último ensaie uma reaproximação com Lula, os dirigentes ficaram cautelosos. Outro na moita é o União Brasil, que apesar de manter três ministérios neste Governo (Turismo, Comunicações e Desenvolvimento Regional) tem seu DNA na direita, vindo da fusão do DEM com o PSL. E pode repensar sua posição até 2025.
[COLUNA ESPLANADA] Partidos de centro acreditam em nova onda de direita no Brasil

18/03/2024 11:02

A queda significativa e tão cedo dos índices de aprovação do presidente Lula da Silva mexeu com o jogo do Poder. Caciques de partidos de centro acreditam que vem aí nova onda de direita no Brasil, a despeito da derrocada de Jair Bolsonaro, com militantes mais disciplinados nas ruas, novos nomes nas urnas. No convescote nas executivas, aponta-se o desgaste natural do PT nos últimos 20 anos com o retorno de um Lula não mais forte como antes. Isso motiva a potencial federação do Progressistas com o Republicanos. Embora este último ensaie uma reaproximação com Lula, os dirigentes ficaram cautelosos. Outro na moita é o União Brasil, que apesar de manter três ministérios neste Governo (Turismo, Comunicações e Desenvolvimento Regional) tem seu DNA na direita, vindo da fusão do DEM com o PSL. E pode repensar sua posição até 2025.

  [COLUNA ESPLANADA]  Sob o comando de Arthur Lira (PP-AL), a Câmara dos Deputados dificulta o acesso às informações. Para saber quais deputados assinaram pedido de impeachment contra o presidente Lula da Silva, por exemplo, a orientação é que o pedido seja encaminhado via Lei de Acesso à Informação (LAI). Em gestões anteriores, essas informações eram fornecidas em, no máximo, 48 horas.
[COLUNA ESPLANADA] Lira dificulta acesso às informações na Câmara

15/03/2024 11:47

Sob o comando de Arthur Lira (PP-AL), a Câmara dos Deputados dificulta o acesso às informações. Para saber quais deputados assinaram pedido de impeachment contra o presidente Lula da Silva, por exemplo, a orientação é que o pedido seja encaminhado via Lei de Acesso à Informação (LAI). Em gestões anteriores, essas informações eram fornecidas em, no máximo, 48 horas.

  [COLUNA ESPLANADA] O ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, adota postura distinta do antecessor, Flávio Dino, para evitar indisposição com o Congresso.  Toma café e dialoga com parlamentares da oposição e governistas com frequência. Foi assim que amaciou a Comissão de Segurança da Câmara que adiou convocação para se explicar sobre a fuga em Mossoró.
[COLUNA ESPLANADA] Ricardo Lewandowski evita indisposição com o Congresso

14/03/2024 10:47

O ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, adota postura distinta do antecessor, Flávio Dino, para evitar indisposição com o Congresso. Toma café e dialoga com parlamentares da oposição e governistas com frequência. Foi assim que amaciou a Comissão de Segurança da Câmara que adiou convocação para se explicar sobre a fuga em Mossoró.


Notas

Tekton

Publicidades