22 ABR 2024 | ATUALIZADO 15:35
POLÍCIA
Da redação
03/06/2017 11:01
Atualizado
13/12/2018 11:06

Servidor da Reitoria da UERN é morto a tiros por assaltantes dentro de casa no Abolição II em Mossoró

A+   A-  
Testemunhas narraram que os assaltantes invadiram a casa dele para roubar e o mataram a tiros; Hiroito Falcão, antes de trabalhar na UERN, trabalhou na Honda e no Detran
Imagem 1 -  Servidor da Reitoria da UERN é morto a tiros por assaltantes dentro de casa em Mossoró
A Polícia Militar confirmou o comunicado de latrocínio ocorrido na Rua Antônio Cirilino, no Abolição II, precisamente por trás do Hotel Thermas, em Mossoró. O evento criminoso foi registrado por volta das 13h30.

A vítima é o servidor da Reitoria da UERN, HIroito Gonçalves Falcão, que foi baleado por assaltantes dentro de casa. A vítima é muito conhecida em Mossoró, por já ter trabalhado na Honda, no Detran e atualmente estava trabalhando na Reitoria da UERN.

O repórter Alcivan Villar, que está no local, apurou que três assaltantes chegarama casa da vítima a pé. Renderam um cidadão que estava chegando à casa numa moto para buscar uma enfermeira que trabalha lá. Os três assaltantes botaram todos para dentro de casa.

Dentro da residência, ainda conforme a narrativa de Alcivan Villar, algumas vítimas foram colocadas dentro de um quarto, quando neste momento Hiroito, que estava dormindo em outro quarto, se levanta assustado e o assaltante atira nele e o mata. Os bandidos levaram motos das vítimas.

Hiroito deixar mulher e filhos.

Além da Polícia Militar, a Polícia Civil também está sendo acionada junto com o ITEP para periciarem o local e remover o corpo para exames.

UERN emite Nota de Pesar

A UERN publicou nota de pesar pelo falecimento do servidor, que atualmente exercia a função de chefe do Departamento de Manutenção e Segurança. Acompanhe:

"É com grande consternação que a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) lamenta a morte brutal do servidor Hiroito Gonçalves Falcão, ocorrida neste sábado, dia 03 de junho de 2017. Segundo as notícias veiculadas pela polícia e órgãos de imprensa, o servidor foi covardemente morto a tiros em sua residência, sem chance de se defender.

Hiroito prestou relevantes serviços a esta instituição, tendo exercido várias funções. Atualmente era chefe do Departamento de Manutenção e Segurança da UERN.

Somamos a nossa voz ao coro dos que não apenas expressam sua consternação perante a brutalidade do fato, como também pedem providências no sentido de que sejam tomadas as medidas necessárias à produção da justiça.

A comunidade acadêmica da UERN se solidariza com familiares e amigos neste momento de consternação".

MOSSORÓ HOJE apura os fatos

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário