23 FEV 2019 | ATUALIZADO 18:10
ESTADO

Tribunal de Justiça manda soltar prefeito e vereador de Caicó presos acusados de corrupção

Batata e o vereador Lobão foram presos em 14 de agosto desde ano em operação do Ministério Público; Segundo o MP, só o prefeito recebeu R$ 70 mil em propina
Da redação
10/10/2018 09:09
Atualizado
13/12/2018 06:17
A+   A-  
Tribunal de Justiça manda soltar prefeito e vereador de Caicó presos acusados de corrupção
O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte concedeu, nesta quarta-feira (10), liberdade ao prefeito de Caicó, Robson Araújo, o Batata, e também ao vereador Raimundo Inácio Filho, o Lobão. Os dois políticos foram presos no dia 14 de agosto deste ano durante a Operação Tubérculo, do Ministério Público Estadual, que investiga desvios de recursos em contratos da iluminação pública.

Segundo o G1/RN, as prisões preventivas de ambos foram substituídas por medidas cautelares. Uma delas determina que os dois se mantenham afastados de suas funções por 180 dias.

O prefeito e o vereador de Caicó, além de o lobista Edvaldo Pessoa de Farias, foram presos acusados de corrupção passiva e ativa, associação criminosa, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e dispensa indevida de licitação.

Segundo o Ministério Público, Batata tentou comprar os vereadores de Caicó por R$ 30 mil cada para que ele não fosse cassado e recebeu R$ 70 mil em propina.

A operação Tubérculo é desdobramento das operações Cidade Luz, deflagrada em julho de 2017 e que desvendou um esquema criminoso instalado na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos de Natal através da constituição de cartel entre empresas pernambucanas que prestavam serviços de iluminação pública na cidade; e Blackout, realizada em agosto do mesmo ano e que apurou superfaturamento e pagamento de propina para manutenção do contrato de iluminação pública em Caicó.

Ao todo, 12 promotores de Justiça, 22 servidores do MPRN e 28 policiais militares participaram da operação Tubérculo. Os gabinetes do prefeito e do vereador foram alvos dos mandados de busca e apreensão.

LEIA MAIS
Batata tentou comprar vereadores por R$ 30 mil para não ser cassado pela Câmara Municipal de Caicó

 

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário