13 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:16

NACIONAL

  Pode ficar prejudicada a análise da concessão de benefícios como aposentadoria, pensões, Benefício de Prestação Continuada (BPC), além do atendimento presencial (exceto perícia médica) e a análise de recursos e revisões de pensões e aposentadorias. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Seguro Social e Previdência no estado de São Paulo, o comando de greve realizou a primeira reunião nesta sexta-feira, para analisar os rumos do movimento. Por meio de nota, o INSS informou que vai estudar medidas para que a população não seja afetada. No entanto, um balanço inicial aponta que não houve impacto no sistema e no atendimento.
Funcionários do INSS entram em greve por melhores salários

12/07/2024 16:19

Pode ficar prejudicada a análise da concessão de benefícios como aposentadoria, pensões, Benefício de Prestação Continuada (BPC), além do atendimento presencial (exceto perícia médica) e a análise de recursos e revisões de pensões e aposentadorias. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores do Seguro Social e Previdência no estado de São Paulo, o comando de greve realizou a primeira reunião nesta sexta-feira, para analisar os rumos do movimento. Por meio de nota, o INSS informou que vai estudar medidas para que a população não seja afetada. No entanto, um balanço inicial aponta que não houve impacto no sistema e no atendimento.

  O reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), professor José Arnóbio, afirma que o Governo Federal realizou duas recomposições orçamentárias para a instituição em 2024. Conforme o professor, esse investimento representou um alívio, mas o orçamento da rede de IFs, Cefets e Colégio Pedro II diminuiu na última década. Se em 2015 estava em R$ 3,6 bilhões, hoje está reduzido para R$ 2,5 bilhões. São necessários mais de R$ 4 bilhões, conforme reivindicação do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), para o funcionamento ideal da rede.
Reitores dos IFs protestam contra cortes nos recursos da Educação

12/07/2024 15:02

O reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), professor José Arnóbio, afirma que o Governo Federal realizou duas recomposições orçamentárias para a instituição em 2024. Conforme o professor, esse investimento representou um alívio, mas o orçamento da rede de IFs, Cefets e Colégio Pedro II diminuiu na última década. Se em 2015 estava em R$ 3,6 bilhões, hoje está reduzido para R$ 2,5 bilhões. São necessários mais de R$ 4 bilhões, conforme reivindicação do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), para o funcionamento ideal da rede.

  Pacheco diz que usar a Abin para espionar e perseguir parlamentares é ato criminoso. Em nota, o presidente do Senado condenou o uso político da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) pelo governo do ex-presidente Jair Bolsonaro e disse que esta atitude “fragiliza não somente a instituição, mas a democracia e a soberania do país". Nesta quinta-feira (11) , o ministro do STF Alexandre de Moraes retirou o sigilo da mais recente fase da Operação Última Milha, da Polícia Federal, que investiga desde 2023 o possível uso ilegal de sistemas da Abin para monitorar autoridades e desafetos políticos do governo Bolsonaro. Segundo a PF, a agência teria espionado ministros do Supremo, senadores e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.
Pacheco diz que 'usar a Abin para espionar e perseguir parlamentares é ato criminoso'

12/07/2024 10:27

Em nota, o presidente do Senado condenou o uso político da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) pelo governo do ex-presidente Jair Bolsonaro e disse que esta atitude “fragiliza não somente a instituição, mas a democracia e a soberania do país". Nesta quinta-feira (11) , o ministro do STF Alexandre de Moraes retirou o sigilo da mais recente fase da Operação Última Milha, da Polícia Federal, que investiga desde 2023 o possível uso ilegal de sistemas da Abin para monitorar autoridades e desafetos políticos do governo Bolsonaro. Segundo a PF, a agência teria espionado ministros do Supremo, senadores e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.

  [COLUNA ESPLANADA] A novela da disputa pela Eldorado Brasil Celulose entre a brasileira J&F e a indonésia Paper Excellence só complica para os estrangeiros. Em análise de um recurso da Paper, o Incra manteve decisões anteriores da autarquia, que concluíram que a estrangeira assinou o contrato de compra da Eldorado de forma ilegal e, portanto, o negócio deve ser anulado. Em um relatório divulgado semana passada, o Departamento Fundiário do Incra avaliou que a análise do órgão seguiu rigorosamente a legislação, os decretos e as normas para casos de aquisição e arrendamento de terras por estrangeiros. O novo relatório do Incra detalhou o processo e argumentou que não há mais providências a serem tomadas, considerando o fato de que a inviabilidade do negócio está em discussão na Justiça Federal de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul.
[COLUNA ESPLANADA] Paper Excellence assinou o contrato de compra da Eldorado Brasil Celulose de forma ilegal

12/07/2024 09:39

A novela da disputa pela Eldorado Brasil Celulose entre a brasileira J&F e a indonésia Paper Excellence só complica para os estrangeiros. Em análise de um recurso da Paper, o Incra manteve decisões anteriores da autarquia, que concluíram que a estrangeira assinou o contrato de compra da Eldorado de forma ilegal e, portanto, o negócio deve ser anulado. Em um relatório divulgado semana passada, o Departamento Fundiário do Incra avaliou que a análise do órgão seguiu rigorosamente a legislação, os decretos e as normas para casos de aquisição e arrendamento de terras por estrangeiros. O novo relatório do Incra detalhou o processo e argumentou que não há mais providências a serem tomadas, considerando o fato de que a inviabilidade do negócio está em discussão na Justiça Federal de Santa Catarina e do Mato Grosso do Sul.

  Líderes querem mais tempo para discutir e analisar PL que regulamenta a reforma tributária no Senado. A Câmara dos Deputados concluiu a votação da proposta (PLP 68/2024) nesta quarta-feira (10). A tramitação em regime de urgência, pedida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, estabelece a cada uma das Casas do Congresso o prazo de 45 dias para a deliberação do texto, sob pena de trancamento da pauta. Nesta quinta-feira (11), líderes partidários do Senado defenderam retirar a urgência do projeto.
Líderes querem mais tempo para discutir e analisar PL que regulamenta a reforma tributária no Senado

11/07/2024 18:22

A Câmara dos Deputados concluiu a votação da proposta (PLP 68/2024) nesta quarta-feira (10). A tramitação em regime de urgência, pedida pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, estabelece a cada uma das Casas do Congresso o prazo de 45 dias para a deliberação do texto, sob pena de trancamento da pauta. Nesta quinta-feira (11), líderes partidários do Senado defenderam retirar a urgência do projeto.


Notas

Relativa

Publicidades