11 AGO 2022 | ATUALIZADO 16:40

NACIONAL

  [COLUNA ESPLANADA] Faltavam eles: Jair Bolsonaro (PL) e o vice Braga Netto. Ontem ambos divulgaram no site do TSE seus patrimônios declarados. O presidente da República listou 13 bens, entre eles quatro casas e um apartamento, no valor total de R$ 2.317.554,73 – diferença de pouco mais de R$ 30 mil do oficializado em 2018. Já o vice na chapa, General Braga Netto, declarou oito bens, cuja lista cita, entre outros itens, dois apartamentos e R$ 43.694,13 em conta corrente no exterior. No total, R$ 1.631.986,81. O candidato mais rico é Felipe D'avila (NOVO), com R$ 24.619.627,66 declarados. Em segundo lugar está o ex-presidente Lula (PT), com R$ 7.423.725,78; seguido de Ciro Gomes (PDT) – com R$ 3.039.761,97 – e Simone Tebet (MDB), que possui R$ 2.323.735,38. Sofia Manzano (PCB) declarou R$ 498.000; Vera Lucia (PSTU) tem R$ 8.805,00; e Leonardo Péricles (UP), o mais humilde, módicos R$ 197,31 numa conta.
[COLUNA ESPLANADA] Bolsonaro e Braga Netto declaram seus patrimônios ao TSE

11/08/2022 09:49

Faltavam eles: Jair Bolsonaro (PL) e o vice Braga Netto. Ontem ambos divulgaram no site do TSE seus patrimônios declarados. O presidente da República listou 13 bens, entre eles quatro casas e um apartamento, no valor total de R$ 2.317.554,73 – diferença de pouco mais de R$ 30 mil do oficializado em 2018. Já o vice na chapa, General Braga Netto, declarou oito bens, cuja lista cita, entre outros itens, dois apartamentos e R$ 43.694,13 em conta corrente no exterior. No total, R$ 1.631.986,81. O candidato mais rico é Felipe D'avila (NOVO), com R$ 24.619.627,66 declarados. Em segundo lugar está o ex-presidente Lula (PT), com R$ 7.423.725,78; seguido de Ciro Gomes (PDT) – com R$ 3.039.761,97 – e Simone Tebet (MDB), que possui R$ 2.323.735,38. Sofia Manzano (PCB) declarou R$ 498.000; Vera Lucia (PSTU) tem R$ 8.805,00; e Leonardo Péricles (UP), o mais humilde, módicos R$ 197,31 numa conta.

  O projeto do Senador Jean, aprovado pela CCT, dispensa o usuário de digitar o código da empresa de telefonia quando realizar chamadas para DDDs diferentes do seu, em ligações telefônicas interurbanas. A relatoria ad-hoc* da matéria foi do Styvenson Valentim (Podemos-RN).
Projeto do Senador Jean facilita a vida do usuário dos serviços de telefonia

11/08/2022 07:49

O projeto do Senador Jean, aprovado pela CCT, dispensa o usuário de digitar o código da empresa de telefonia quando realizar chamadas para DDDs diferentes do seu, em ligações telefônicas interurbanas. A relatoria ad-hoc* da matéria foi do Styvenson Valentim (Podemos-RN).

  Proposta segue agora para ser aprovada ou não no Congresso Nacional. No caso de ser aprovada e sancionada, o impacto financeiro nos cofres públicos do País, pode ser superior a R$ 10 bilhões, considerando o efeito cascata somente com o salário dos magistrados das 3 instâncias no País
Ministros aprovam aumento de 18% para eles e para os servidores do STF

10/08/2022 18:09

Proposta segue agora para ser aprovada ou não no Congresso Nacional. No caso de ser aprovada e sancionada, o impacto financeiro nos cofres públicos do País, pode ser superior a R$ 10 bilhões, considerando o efeito cascata somente com o salário dos magistrados das 3 instâncias no País

  [COLUNA ESPLANADA] Três candidatos à Presidência da República tiveram um incremento considerável de patrimônio desde a última eleição que disputaram um cargo: Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB). Os presidenciáveis já começaram a declarar os valores dos seus patrimônios para o Tribunal Superior Eleitoral, como de praxe no início de campanha. Nas eleições de 2006, Lula listou 16 bens com valor de R$ 839.033,52. Esta semana, listou 23 bens que, somados, chegam a R$ 7.423.725,78. Em 2018 na disputa presidencial Ciro listou 14 bens num total de R$1.695.203,15; agora são 17 bens que chegam a R$3.039.761,97. E Tebet, que disputou o Senado em 2014, enumerou 16 bens ao valor de R$ 1.575.566,39; este ano caiu para 14 bens, porém com valor maior, de R$ 2.323.735,38. Dentre os concorrentes, até o momento, o mais rico é Felipe D'avila (NOVO), com R$ 24.619.627,66 declarados.
[COLUNA ESPLANADA] Declarações mostram incremento considerável em patrimônio de candidatos

10/08/2022 10:35

Três candidatos à Presidência da República tiveram um incremento considerável de patrimônio desde a última eleição que disputaram um cargo: Lula da Silva (PT), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB). Os presidenciáveis já começaram a declarar os valores dos seus patrimônios para o Tribunal Superior Eleitoral, como de praxe no início de campanha. Nas eleições de 2006, Lula listou 16 bens com valor de R$ 839.033,52. Esta semana, listou 23 bens que, somados, chegam a R$ 7.423.725,78. Em 2018 na disputa presidencial Ciro listou 14 bens num total de R$1.695.203,15; agora são 17 bens que chegam a R$3.039.761,97. E Tebet, que disputou o Senado em 2014, enumerou 16 bens ao valor de R$ 1.575.566,39; este ano caiu para 14 bens, porém com valor maior, de R$ 2.323.735,38. Dentre os concorrentes, até o momento, o mais rico é Felipe D'avila (NOVO), com R$ 24.619.627,66 declarados.

Dallagnol e Rodrigo Janot terão que devolver R$ 2,8 milhões aos cofres público

09/08/2022 17:30

Os ministros do TCU acataram os argumentos do Ministério Público que apontou irregularidades na gestão administrativa da força-tarefa da Operação Laja Jato. Nesta terça-feira (9), os ministros concluíram que o modelo adotado foi antieconômico e gerou prejuízos aos cofres públicos. Foi constatado que os procuradores que atuaram em Curitiba receberam diárias e passagens durante anos, além de terem sido selecionados mediante critérios não impessoais. O valor deverá ser ressarcido solidariamente pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pelo coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol, e pelo procurador-chefe da Procuradoria da República no Paraná, João Vicente Beraldo Romão.


Notas

UNP 27 de junho de 2022

Publicidades