17 JAN 2020 | ATUALIZADO 19:04
EDUCAÇÃO

75 detentos de Mossoró participarão do Enem PPL hoje e amanhã

O Exame Nacional do Ensino Médio voltado para pessoas privadas de liberdade acontece em todo o país a partir das 13h. No Rio Grande do Norte 453 detentos, que cumprem pena nas 15 unidades prisionais do estado, se inscreveram no exame.
10/12/2019 12:17
Atualizado
10/12/2019 14:46
A+   A-  
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio para pessoas que cumprem penas privativas de liberdade e sob medida socioeducativa 2019 (Enem PPL) serão realizadas hoje (10) e amanhã (11).

A edição deste ano tem 1.228 instituições inscritas e homologadas para a aplicação do exame. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recebeu 46.163 inscrições, em 25 estados e no Distrito Federal.

No Rio Grande do Norte foram 453 detentos inscritos, que cumprem pena nas 15 unidades prisionais do estado. Somente na Penitenciária Agrícola Mário Negócio, em Mossoró, 75 detentos participarão do exame.

Apesar de a Polícia Penal está realizando uma operação padrão no estado, o MOSSORÓ HOJE foi informado que a prova acontecerá normalmente.

Em Mossoró, a aplicação das provas contará com a ajuda de professores voluntários, que vinham realizando um cursinho preparatório juntos aos apenados.

Veja mais:

Projeto de Extensão da UERN leva cursinho gratuito para apenados

O número de inscritos no Enem PPL 2019 superou o registrado em 2018, quando o exame foi aplicado para 41.044 participantes.

“Isso revela o sucesso dessa iniciativa, possível pela parceria do Ministério da Educação (MEC) e do Inep com as secretarias estaduais de segurança pública, de administração penitenciária, de direitos humanos e de educação”, avaliou Alexandre Lopes, presidente do Inep.

Para garantir a segurança, os malotes de prova são escoltados até o local de aplicação e o acompanhamento, durante o exame, será feito pela Polícia Federal.

Além disso, as unidades que firmaram adesão junto ao Inep devem garantir espaço escolar para as provas, segurança e sigilo durante a realização do exame.

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) auxilia a entrada dos aplicadores nos presídios, bem como os procedimentos de aplicação.

Os participantes do Enem PPL que já concluíram ou concluirão o ensino médio neste ano poderão utilizar o desempenho no exame como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso à educação superior.

Já os participantes que não estejam cursando ou não concluirão o ensino médio no ano letivo de 2019 só poderão utilizar os resultados individuais no exame para autoavaliação de conhecimentos.

O responsável pedagógico de cada unidade prisional ou socioeducativa tem a função de acompanhar todos os trâmites do exame, desde a inscrição até o resultado.

Para minimizar imprevistos no exame, o responsável pedagógico deve determinar também as salas de provas dos participantes; a transferência entre as unidades, quando necessário, dentro do prazo previsto; e excluir aqueles que tiverem sua liberdade decretada.

O responsável pedagógico também terá acesso aos resultados obtidos pelos participantes e pleiteará seu acesso no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e em outros programas de educação superior, se for o caso. Além disso, deverá divulgar as informações sobre o exame aos participantes.


Notas

Andrews aluga

Publicidades

Bolsas 100% MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário