08 ABR 2020 | ATUALIZADO 10:43
EDUCAÇÃO
19/02/2020 14:52
Atualizado
19/02/2020 14:54

Novo programa do MEC prevê investimentos na educação básica

A+   A-  
O projeto Tempo de Aprender irá oferecer cursos para professores. O projeto foi criado com base em uma constatação que aponta essas etapas da educação básica com mais necessidade de investimentos para melhoria do sistema educacional.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO/GOV. MARANHÃO

O Ministério da Educação (MEC) lançou, nesta terça-feira (18), o Programa Tempo de Aprender, com foco na alfabetização no último ano da pré-escola e do 1º e 2º ano do ensino fundamental.

O projeto foi criado com base em uma constatação que aponta essas etapas da educação básica com mais necessidade de investimentos para melhoria do sistema educacional.

Nesse sentido, os maiores investimentos serão destinados para formação pedagógica e gerencial de docentes e gestores; materiais e recursos para alunos e professores; e acompanhamento da evolução dos estudantes nas séries iniciais da educação básica.

A entrada das instituições de ensino será de maneira voluntária, com a demonstração de interesse através do site alfabetizacao.mec.gov.br.

Entre as etapas de ação do programa está prevista a criação de um curso – online e presencial – em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) voltado para a formação dos professores, além de outra capacitação para auxiliar gestores educacionais, diretores e coordenadores pedagógicos.

Além disso, também será lançado o Sistema Online de Recursos para Alfabetização (Sora) que dará suporte para os professores da rede pública de todo o país.

A ferramenta, desenvolvida pelo Laboratório de Tecnologia da Informação e Mídias Educacionais (Labtime), da UFG, disponibilizará o acesso aos docentes a recursos pedagógicos, como estratégias de ensino, atividades e avaliações formativas.

O Tempo de Aprender também pretende reformular o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) para a educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental e as provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) também destinadas à alfabetização.

O programa, que receberá o investimento geral de R$ 220 milhões, faz parte do conjunto de ações da Política Nacional de Alfabetização, que já lançou o “Conta pra mim”, voltado para o incentivo da leitura entre pais e filhos.


Notas

Brinds

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário