08 ABR 2020 | ATUALIZADO 18:52
NACIONAL
COM INFORMAÇÕES DE O POVO
19/02/2020 18:32
Atualizado
19/02/2020 19:37

Cid Gomes tenta invadir quartel da PM em Sobral com retroescavadeira e é baleado

A+   A-  
A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Prefeitura do Município. O movimento dos policiais militares afirma que a bala que atingiu o senador é de borracha. Ainda não há, no entanto, confirmação oficial sobre a munição que atingiu Cid.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

O senador Cid Gomes (PDT) foi baleado agora há pouco em Sobral, na Região Norte. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Prefeitura do Município. Após ser atingido por um disparo, o senador foi encaminhado para o Hospital do Coração de Sobral.

Veja momento em que o senador é atingido:


O movimento dos policiais militares afirma que a bala que atingiu o senador é de borracha. Ainda não há, no entanto, confirmação oficial sobre a munição que atingiu Cid.

Os disparos ocorreram no momento em que o senador tentava invadir, com uma retroescavadeira, um quartel da Polícia Militar que estava ocupado por manifestantes.

Momentos antes, Cid fez um discurso com críticas ao movimento de paralisações deflagrado nas últimas horas pela Polícia Militar do Ceará.

“Eu vim aqui defender a paz e a tranquilidade do povo de Sobral. Ninguém será chantageado, ninguém deixará de trabalhar, de abrir suas portas e caminhar com tranquilidade em Sobral”, disse o senador.

“Uma coisa é se amotinarem em um local, outra são os próprios que deveriam defender a paz e a tranquilidade serem eles próprios os incitadores da violência. Eu tô aqui desarmado, e vou enfrentar quem armado estiver, sob o custo da minha vida. Mas ninguém vai fazer o que esses bandidos estão fazendo aqui em Sobral”.

Escalada de tensão

Desde a noite da terça-feira, parte da Polícia Militar do Ceará tem organizado manifestações e ações de greve em protesto contra impasse no reajuste das categorias com o governo do Estado. Nesta quarta-feira, o governador Camilo Santana (PT) requisitou suporte do governo federal para lidar com paralisações promovidas pelos militares de todo o Estado.

Na tarde desta quarta-feira, o governador Camilo Santana (PT) informou que pediu o apoio de tropas federais para reforçar a segurança no Ceará. Ele relatou conversas com o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, e com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. O governador disse que deixou ambos a par da situação do Ceará e pediu ajuda.

Veja mais:

Sem acordo com o Governo, PM do Ceará inicia “Operação Padrão”

Governador do Ceará diz que pediu apoio de tropas federais para o estado

O que diz Ciro Gomes, sobre o quadro de saúde do irmão Cide


Imagem 2 -  Cid Gomes é baleado ao tenta invadir quartel da PMCE com retroescavadeira

Notas

Brinds

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário