08 AGO 2020 | ATUALIZADO 20:10
POLÍCIA
06/07/2020 14:30
Atualizado
06/07/2020 14:52

Empresário de Mossoró é preso por suspeita de integrar facção criminosa

A+   A-  
Jailson Xavier de Mesquita, 42 anos, foi preso no bairro Abolição III, nesta segunda-feira (6). As investigações apontam que ele fazia parte do Sindicato do Crime, liderado por “Nem do Abolição”. De acordo com o delegado Erick Gomes, o suspeito lavava dinheiro do crime por meio de uma loja de automóveis e também buscava substância semelhante à cocaína em São Paulo, para distribuir em Mossoró.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

O empresário mossoroense Jailson Xavier de Mesquita, de 42 anos, foi preso em flagrante nesta segunda-feira (6), no bairro Abolição III, em Mossoró.

O homem é suspeito de integrar uma facção criminosa de atuação estadual, conhecida como Sindicato do Crime, que tinha como líder o traficante “Nem do Abolição”.

Segundo informações da Deicor, os policiais vinham realizando uma investigação há 5 meses sobre as ações de integrantes da facção criminosa, em Mossoró, e conseguiu descobrir que Jailson Mesquita era um dos suspeitos de integrar o grupo.

Os policiais teriam chegado ao nome Jailson após as prisões de “Nem do Abolição” e da esposa dele, Fernanda Belarmino.

Veja mais:

PRF prende Nem do Abolição, o mossoroense mais procurado do Estado

Polícia prende uma das maiores traficantes do Estado


“O suspeito atuava na cidade no ramo automobilístico, com o intuito de lavar dinheiro do esquema criminoso. Ele recebia carros de criminosos, fazia a venda e recebia comissão, há cerca de 5 ou 6 anos. Além disso, nossa investigação também descobriu que ele buscava substância semelhante à cocaína em São Paulo, para distribuir em Mossoró”, detalhou o delegado Erick Gomes, diretor da DEICOR.

Na manhã desta segunda-feira, as equipes conseguiram prender o suspeito quando ele estava em um veículo. Com ele, os policiais apreenderam dois revólveres calibre .38 sem registro, munições de calibre .38 e 380, além de cinco quilos de drogas e R$ 43 mil.

Após se preso, o suspeito afirmou que já atua há cerca de 5 ou 6 anos ligado ao sindicato do crime.

Jailson foi autuado e ficará a disposição da justiça.

Ação contou com a participação das equipes da 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário