07 AGO 2020 | ATUALIZADO 20:10
POLÍTICA
CEZAR ALVES
10/07/2020 15:30
Atualizado
10/07/2020 15:30

Para Lula, inércia de Bolsonaro agravou a crise da pandemia no Brasil

A+   A-  
Em entrevista à Rádio Difusora de Mossoró, nesta sexta-feira, 10, o ex-presidente Lula criticou “a inércia e a incompetência” de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Para Lula, a crise assumiu uma proporção ainda maior porque “o presidente não fez o que indica o bom senso”.
Imagem 1 -  Para Lula, inércia de Bolsonaro agravou a crise da pandemia no Brasil. Em entrevista à Rádio Difusora de Mossoró, nesta sexta-feira, 10, o ex-presidente Lula criticou “a inércia e a incompetência” de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Para Lula, a crise assumiu uma proporção ainda maior porque “o presidente não fez o que indica o bom senso”.
Para Lula, inércia de Bolsonaro agravou a crise da pandemia no Brasil. Em entrevista à Rádio Difusora de Mossoró, nesta sexta-feira, 10, o ex-presidente Lula criticou “a inércia e a incompetência” de Bolsonaro no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Para Lula, a crise assumiu uma proporção ainda maior porque “o presidente não fez o que indica o bom senso”.
FOTO: REPRODUÇÃO

“Bolsonaro não está preparado para enfrentar o coronavírus. Ele deveria ter criado um conselho superior com os melhores cientistas do país para orientar as ações do governo. Esse conselho se reuniria com o presidente e os governadores para estabelecer uma estratégia de ajuda a cada Estado”, opinou o ex-presidente.

Lula disse que Bolsonaro trata governadores “como inimigos, quando na verdade eles só querem resolver o problema das pessoas em seus estados”. “O papel do presidente deveria ser colocar dinheiro, ajudar os prefeitos, comprar equipamentos. Ele não teve essa capacidade e começou a criticar a união dos governadores do Nordeste. É uma demonstração de total incapacidade de fazer as coisas”, completou.

O ex-presidente lembrou que Bolsonaro propôs um auxílio emergencial de apenas R$ 200, mas a oposição, com a participação decisiva do PT, conseguiu aprovar os R$ 600. “Ele agora queria cortar [o valor do auxílio], mas não pode. Nós queremos prorrogar [o pagamento] até o final do ano, porque não tem como pedir para o povo ficar em casa sem garantir que as pessoas tenham o que comer”, alertou.

Lula disse que ninguém culpa Bolsonaro pela Covid-19, mas sim pelo fato de ele “não exercer o papel de coordenar o país para conseguirmos sair dessa situação mais rápido”.

“Bolsonaro precisa assumir que a pandemia não se trata com discurso, mas com políticas públicas, parceria e recursos necessários para colocar a máquina para funcionar”, defendeu.

Lula afirmou que, agora, está comprovado que “Bolsonaro nunca esteve preparado para governar o Brasil”. “Não é possível governar um pais do tamanho do Brasil fazendo bobagem como faz Bolsonaro”, declarou.

O ex-presidente também aproveitou a entrevista para aconselhar a governadora Fátima Bezerra. Lula primeiro disse Fátima “não tem culpa do que a elite perversa que governou o Estado durante tantos anos fez com o RN”. Em seguida, pediu que a governadora “não se desespere” diante da situação difícil provocada pela pandemia da Covid-19.

“Não tenha medo da dificuldade. Você é uma guerreira. Você tem que enfrentar falando com o povo. Você não tem

culpa do atraso a que as elites submeteram o Rio Grande do Norte. Seja serena, corajosa, firme e, em qualquer dificuldade, vá conversar com o povo”.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário