20 JAN 2021 | ATUALIZADO 09:46
ESTADO
COM INFORMAÇÕES DO G1/RN
04/08/2020 09:30
Atualizado
04/08/2020 09:30

PMs de Assú encontram envelope bancário com R$ 1700 e devolvem a dona

A+   A-  
O valor seria usado para pagar as contas do mês da casa da professora Graziele Pollyana. A devolução foi possível porque o número de telefone dela estava escrito no envelope. "O que a gente quer repassar que isso não se trata apenas de uma ação institucional, mas, acima de tudo, de um dever moral que todos devemos ter", disse o cabo Siqueira, um dos 4 policiais que encontraram o dinheiro.
Imagem 1 -
FOTO: DIVULGAÇÃO

Policiais militares do 2º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (2º DPRE) encontraram no sábado (1º) um envelope bancário com R$ 1.700 em espécie no meio da RN-016, em Assú.

Eles conseguiram localizar a dona do montante através do número do telefone que estava escrito no próprio envelope. O dinheiro foi devolvido à professora Graziele Pollyana no mesmo dia. A quantia seria utilizada para pagar as contas do mês da família.

Ela conta que o envelope estava com o marido, dentro de uma pasta, junto com boletos. "Meu marido não sabe nem onde o envelope caiu. Ele ia de moto, o vento abriu a pasta e derrubou", contou.

O marido da professora só notou o sumiço ao chegar à agência bancária. "Quando ele (marido) chegou ao banco para pagar as contas de água, luz, percebeu que o envelope não estava".

No retorno dele para casa, veio a boa notícia. "Eu recebi uma ligação porque no envelope tinha meu telefone. Não vi o telefone tocar e não atendi. Quando retornei a ligação, o policial disse que tinha encontrado o envelope", falou Graziele.

Ela disse que o "envelope estava do mesmo jeito" e que "não foi violado". "Era o dinheiro do mês para pagar as contas", completou.

O cabo Siqueira era um dos quatro policiais que estavam em uma patrulha de rotina quando encontraram o montante.

"O que a gente quer repassar que isso não se trata apenas de uma ação institucional, mas, acima de tudo, de um dever moral que todos devemos ter", disse o PM.

Ao receber o envelope, "Eu agradeci muito, pedi que Deus os abençoasse, que não era uma profissão fácil, que eles seriam abençoados porque ter o coração como eles têm é difícil".

Com o dinheiro em mãos, Graziele, enfim, conseguiu realizar o depósito. "Já depositei e já paguei tudo, graças a Deus. Foi Deus que usou esses policiais para encontrar e devolver (o envelope)".


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário