01 OUT 2020 | ATUALIZADO 18:26
POLÍCIA
11/08/2020 11:31
Atualizado
11/08/2020 11:35

“Golpe do Don Juan”: polícia alerta para golpe aplicado nas redes sociais

A+   A-  
De acordo com as investigações, os golpistas criam um perfil em sites/aplicativos de relacionamento ou redes sociais, com o objetivo de se aproximar das vítimas, demonstrando ser uma pessoa bem-sucedida que almeja ter um relacionamento sério e, no futuro, formar uma família e com tempo passam a perdir dinheiro; Tentativa de golpe já foi registrada no RN.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte alerta a população potiguar sobre um golpe romântico virtual que está sendo aplicado por meio das redes sociais.

O desfalque é conhecido como “Golpe do Don Juan” e vem sendo aplicado desde 2019, em vários estados brasileiros e em outros países do mundo.

De acordo com as investigações, os golpistas criam um perfil em sites/aplicativos de relacionamento ou redes sociais, com o objetivo de se aproximar das vítimas, demonstrando ser uma pessoa bem-sucedida que almeja ter um relacionamento sério e, no futuro, formar uma família.

Além disso, na maioria dos casos, eles se apresentam como um policial estrangeiro, militar ou empresário.

Após o contato inicial e, consequentemente, conquista da confiança da vítima com declarações de amor, fotos e experiências pessoais, o golpista informa que precisará de dinheiro, pois alguém da família está em apuros ou que ele deseja viajar para encontrar a vítima, e, utilizando-se de alguma desculpa, pede para ela depositar dinheiro em uma conta corrente.

Logo depois que as mulheres realizam o depósito com o valor solicitado, o golpista para de manter contato com a vítima.

Em um dos casos que chegou ao conhecimento da Polícia Civil, uma mulher de 68 anos, residente em Natal, manteve conversas por meio de uma rede social, com um homem de aproximadamente 75 anos, que se apresentava como uma pessoa residente em Israel, militar da reserva, divorciado, que desejava iniciar um relacionamento sério.

Nas conversas, o golpista falava de sua família e de sua vontade de vir ao Brasil. Após desconfiança de familiares e diversos pedidos de videochamada negados, a mulher procurou a Polícia Civil, que verificou se tratar de um perfil falso.

Em caso de a pessoa ser vítima do golpe ou identificar que se trata de um perfil falso, deverá denunciar na rede social utilizada e é recomendável que se faça um boletim de ocorrência para conhecimento da Polícia Civil, sendo possível ser realizado o registro por meio da Delegacia Virtual, no site da instituição. www.policiacivil.rn.gov.br.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.


Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário