23 SET 2020 | ATUALIZADO 23:58
POLÍTICA
VALCIDNEY SOARES
16/09/2020 11:19
Atualizado
16/09/2020 11:20

Mossoró tem maior número de candidatos a prefeito desde a redemocratização

A+   A-  
Seis candidatos oficializaram seus nomes para disputar a cadeira do Palácio da Resistência. Em 35 anos de disputas, o maior número de candidatos até então havia sido registrado em 2012 e na eleição suplementar de 2014, que contaram com cinco concorrentes
Imagem 1 -  Do outro lado, eleição de 1988 registrou menor número de candidatos.
Do outro lado, eleição de 1988 registrou menor número de candidatos.
FOTO: REPRODUÇÃO

As convenções partidárias se encerram nesta quarta-feira (16) e uma coisa já é certa: Mossoró baterá o recorde de candidaturas à Prefeitura desde a redemocratização do país, em 1985. Seis candidatos oficializaram seus nomes para disputar a cadeira do Palácio da Resistência.

Em 35 anos de disputas, o maior número de candidatos até então havia sido registrado em 2012 e na eleição suplementar de 2014, que contaram com cinco concorrentes.

O primeiro nome a ser confirmado foi o da atual prefeita e candidata à reeleição, Rosalba Ciarlini (PP). Como vice, se junta a ela o empresário Jorge do Rosário (PL), que já havia disputado a mesma vaga em 2016 na chapa de Tião Couto (PSDB).

O deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) realizou a convenção no sábado (12) e anunciou o nome de Fernandinho da Casa das Padarias (PSD) como companheiro. No mesmo dia, o PSOL, por meio de convenção virtual, definiu uma chapa “sangue-puro” com o professor Ronaldo Garcia e a estudante Yasmin Dias.

O partido da governadora Fátima Bezerra também está no páreo. Isolda Dantas (PT) vai compor com Gutemberg Dias (PCdoB), ex-candidato à prefeito em 2016.

Já Cláudia Regina, do DEM, tenta alcançar a vitória pela segunda vez. A ex-prefeita de Mossoró, que governou em 2013 até ser afastada do cargo, terá a companhia do médico bolsonarista Daniel Sampaio (PSL).

Por último, o PTB concorre à vaga com Maria da Conceição Cesário, a “Irmã Ceição”. Sua vice será Nuhara Aritana, do PMN.

E esse número poderia ser ainda maior. No início de agosto, dez nomes foram ventilados para disputar a chefia do Executivo mossoroense. As últimas a se retirarem foram a empresária Bianca Negreiros, do Podemos, e a ortodontista ngela Schneider, do PRTB.

Negreiros, que chegou a homologar a candidatura e já se apresentava como “Bianca de Styvenson”, em alusão ao senador potiguar, diz ter saído da campanha por causa de um processo judicial que respondeu há 20 anos.

Já Schneider, um dos braços do bolsonarismo em Mossoró e liderança do Aliança pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro tenta criar, recuou e vai concorrer à vereadora.


Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário