26 OUT 2020 | ATUALIZADO 23:16
POLÍCIA
25/09/2020 12:36
Atualizado
25/09/2020 12:43

“Nildinho” do “Novo Cangaço” é preso na Paraíba; Condenações somam 100 anos de prisão

A+   A-  
Segundo as investigações, o caraubense José Jocenildo de Morais Fernandes "Nildinho” é integrante do "Novo Cangaço”, grupo responsável por diversos roubos a bancos no RN e na PB; Nildinho também é condenado por ter matado os irmãos do então prefeito de Campo Grande (RN): Cezar Veras e Vicente Veras; de acordo com as investigações, contratado por Valdetário Carneiro.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (25) José Jocenildo de Morais Fernandes, mais conhecido como "Nildinho" ou "Farofa", 38 anos. Ele possuía cinco mandados de prisão em aberto, totalizando quase 100 anos de prisão.

“Nildinho” estava foragido da Justiça Potiguar desde 2016. A prisão aconteceu no município de João Pessoa, no Estado da Paraíba, onde ele estava residindo há, aproximadamente, dois anos. Ele também era considerado foragido da Justiça Paraibana.

A operação foi realizada por Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) do RN e contou com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil da Paraíba (PC/PB).

Segundo as investigações, "Nildinho” é integrante do "Novo Cangaço”, sendo um dos responsáveis por diversos roubos a agências bancárias no Rio Grande do Norte (RN) e na Paraíba (PB), bem como por roubos a carros-fortes.

Nas ações criminosas, José Jocenildo é o responsável por explodir os cofres das agências, cumprindo um papel relevante.

Os últimos crimes, comprovados como praticados pela organização criminosa que ele integra, ocorreram no município de São Paulo do Potengi (RN), em setembro de 2018, quando roubaram a quantia de um milhão e meio de reais. Na ocasião, houve confronto com policiais da DEICOR, resultando na morte de um dos suspeitos.

“Nildinho” também é condenado por ter praticado os crimes de homicídio, que vitimaram os irmãos do então prefeito de Campo Grande (RN): Cezar Veras e Vicente Veras; de acordo com as investigações, contratado por Valdetário Carneiro.

José Jocenildo foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário