26 JAN 2021 | ATUALIZADO 19:38
NACIONAL
ANNA PAULA BRITO
30/11/2020 09:29
Atualizado
30/11/2020 15:20

Veja quem são os prefeitos eleitos em 18 capitais do país que tiveram segundo turno

A+   A-  
Ao todo, a população de 57 municípios voltou às urnas neste domingo (29); Somente em Macapá, capital do Amapá, o pleito ainda não foi realizado, devido ao apagão de que deixou o estado 22 dias no escuro. O TSE marcou a votação no município para o próximo domingo, 6 de dezembro. Caso haja necessidade de segundo turno, este será em 20 de dezembro.
Imagem 1 -  Veja quem são os prefeitos eleitos em 18 capitais do país que tiveram segundo turno. Ao todo, a população de 57 municípios voltou às urnas neste domingo (29); Somente em Macapá, capital do Amapá, o pleito ainda não foi realizado, devido ao apagão de que deixou o estado 22 dias no escuro. O TSE marcou a votação no município para o próximo domingo, 6 de dezembro. Caso haja necessidade de segundo turno, este será em 20 de dezembro.
Veja quem são os prefeitos eleitos em 18 capitais do país que tiveram segundo turno. Ao todo, a população de 57 municípios voltou às urnas neste domingo (29); Somente em Macapá, capital do Amapá, o pleito ainda não foi realizado, devido ao apagão de que deixou o estado 22 dias no escuro. O TSE marcou a votação no município para o próximo domingo, 6 de dezembro. Caso haja necessidade de segundo turno, este será em 20 de dezembro.
FOTO: REPRODUÇÃO

O segundo turno das eleições 2020 aconteceu neste domingo (29). Ao todo, 57 municípios do país elegeram ou reelegeram seus prefeitos para o mandato de 2021 a 2024. Desses municípios, 18 são capitais.

Somente em Macapá, capital do Amapá, o pleito ainda não foi realizado, devido ao apagão de que deixou o estado 22 dias no escuro. O TSE marcou a votação no município para o próximo domingo, 6 de dezembro. Caso haja necessidade de segundo turno, este será em 20 de dezembro.

Veja mais:

Eleições no Amapá serão realizadas nos dias 6 e 20 de dezembro


Veja abaixo os prefeitos eleitos na 18 capitais que tiveram segundo turno.

Aracaju (SE): Edvaldo Nogueira (PDT)

Belém (PA): Edmilson Rodrigues (PSOL)

Boa Vista (RR): Arthur Henrique (MDB)

Cuiabá (MT): Emanuel Pinheiro (MDB)

Fortaleza (CE): Sarto Nogueira (PDT)

Goiânia (GO): Maguito Vilela (MDB)

João Pessoa (PB): Cicero Lucena (Progressistas)

Maceió (AL): JHC (PSB)

Manaus (AM): David Almeida (Avante)

Porto Alegre (RS): Sebastião Melo (MDB)

Porto Velho (RO): Hildon Chaves (PSDB)

Recife (PE): João Campos (PSB)

Rio de Janeiro (RJ): Eduardo Paes (DEM)

Rio Branco (AC): Tião Bocalom (PP)

São Luís (MA): Eduardo Braide (Podemos)

São Paulo (SP): Bruno Covas (PSDB)

Teresina (PI): Dr. Pessoa (MDB)

Vitória (ES): Delegado Pazolini (Republicanos)


GOIÁS

Em Goiânia, capital do estado de Goiás, o eleito foi Maguito Vilela (MDB). Este, por sua vez, não sabe, sequer, que havia chego ao segundo turno, visto que está internado, em estado grave, vítima da Covid-19, desde o dia 15 de novembro (data do primeiro turno das eleições).

Maguito, que tem 71 anos, testou positivo para a doença em 20 de outubro. Após uma piora, ele foi transferido para a UTI do Hospital Albert Einsteins, em São Paulo.

Em 30 de outubro foi entubado, pois apresentava dificuldades para respirar. Chegou a ser extubado no dia 8 de novembro, mas no dia 15, precisou ser novamente sedado, por ter acordado mais ofegante que o normal e apresentar dificuldades para respirar.

No dia 17 foi realizada uma traqueostomia, para proteger o sistema respiratório do político, já que a intubação prolongada gera riscos, como lesões na garganta e prejuízo às cordas vocais. Maguito segue desacordado desde então.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário