27 FEV 2021 | ATUALIZADO 21:06
NACIONAL
COM INFORMAÇÕES DO G1
20/01/2021 08:37
Atualizado
20/01/2021 08:39

Manaus recebe mais de 100 mil m3 de oxigênio enviados da Venezuela

A+   A-  
Os caminhões com os cilindros chegaram à capital amazonense por volta das 21h40 desta terça-feira (19). Eles saíram no sábado (16) da cidade de Puerto Ordaz, passaram por Pacaraima e Boa Vista (RR) e entraram na capital amazonense pela BR-174. O estado enfrenta um novo surto de Covid-19, e o recorde de internações pela doença colapsou, mais uma vez, o sistema de saúde. Desta vez, a capital sofre com falta de oxigênio nos hospitais, e já enviou mais de 100 pacientes com Covid para continuarem o tratamento em outros estados.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

Caminhões enviados pelo governo da Venezuela chegaram a Manaus, por volta de 21h40 desta terça-feira (19), com mais de 100 mil m³ de oxigênio.

Os primeiros veículos com os cilindros com oxigênio saíram no sábado (16) da cidade de Puerto Ordaz, passaram por Pacaraima e Boa Vista (RR) e entraram na capital amazonense pela BR-174.

O estado enfrenta um novo surto de Covid-19, e o recorde de internações pela doença colapsou, mais uma vez, o sistema de saúde. Desta vez, a capital sofre com falta de oxigênio nos hospitais, e já enviou mais de 100 pacientes com Covid para continuarem o tratamento em outros estados.

Veja mais: 12 pacientes do Amazonas desembarcam em Natal durante à madrugada

O Amazonas deu início a vacinação contra Covid nesta segunda (18). O estado recebeu 282 mil doses da CoronaVac, enviadas pelo Ministério da Saúde. Desde o começo da pandemia até esta terça, mais de 6,4 mil pessoas morreram com a doença em todo o estado.

O governo venezuelano havia anunciado na sexta-feira (15) que forneceria ao estado do Amazonas o oxigênio disponível no país. O carregamento que chegou em Manaus nesta segunda foi levado à sede da White Martins, empresa que fornece o insumo para o Estado.

Atualmente, o consumo diário no Amazonas é de 76 mil m³. A capacidade de entrega das empresas fornecedoras do produto tem sido de 28.200 m³/dia e o déficit é de 48.300m³/dia.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário