08 MAI 2021 | ATUALIZADO 18:16
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
12/04/2021 15:52
Atualizado
12/04/2021 15:52

Exame confirma a morte cerebral do Cabo da PM Francisco Marcolino

A+   A-  
O laudo oficializando o óbito do policial saiu na tarde desta segunda-feira (12). O protocolo para início da realização dos exames necessários à detecção de inatividade cerebral foi aberto pelos médicos na sexta-feira (9), após transferência da vítima para a Unidade de Terapia Intensiva. O Cabo Marcolino foi baleado na cabeça na noite da quinta-feira (8), durante uma tentativa de assalto, no Planalto Treze de Maio.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

Na tarde desta segunda-feira (12) foi informada a morte cerebral do cabo da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, Francisco Marcolino Sobrinho, após um eletroencefalograma confirmar a ausência de atividade cerebral.

O protocolo para início da realização dos exames necessários à detecção de inatividade cerebral foi aberto pelos médicos na sexta-feira (9), mesmo dia em que a vítima foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva.

O Cabo Marcolino, como era mais conhecido, foi baleado na cabeça na noite da quinta-feira (8), durante uma tentativa de assalto, no Planalto Treze de Maio.

Veja mais:

Cabo da PM é baleado na cabeça no Planalto Treze de Maio, em Mossoró


Inicialmente, o caso estava sendo tratado como latrocínio em sua forma tentada, sendo investigado pela Delegacia de Furtos e Roubos (Defur) de Mossoró. Agora, com a confirmação da morte do PM, a investigação segue para a Delegacia de Homicídios (DHM).

A reportagem do MOSSORÓ HOJE obteve a confirmação que a polícia já sabe os nomes dos dois envolvidos no latrocínio. No entanto, esta informação será mantida em sigilo, no momento, para não atrapalhar o andamento das investigações.

Francisco Marcolino Sobrinho era lotado no 12º Batalhão de Polícia Militar de Mossoró. Ele estava há 10 anos na corporação.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário