19 OUT 2021 | ATUALIZADO 18:25
POLÍCIA
23/09/2021 17:40
Atualizado
23/09/2021 17:40

Vítima de espancamento em Grossos, morre no HRTM, em Mossoró

A+   A-  
Antônio Gilliard foi brutalmente espancado durante a madrugada de domingo, 19, na cidade de Grossos. Inicialmente ficou internado no hospital local, tendo o quadro de saúde piorado e transferido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, onde terminou falecendo nesta segunda-feira. O caso será investigado como homicídio. A família fez doação de seus órgãos.
Imagem 1 -

O soldador Antônio Gilliard Mendonça de Freitas, conhecido por Galeguinho, de 32 anos, foi vítima de espancamento na madrugada de domingo, 19, no município de Grossos-RN, e morreu no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró-RN.

Inicialmente a polícia viu o caso como tentativa de homicídio, porém, agora com o atestado de óbito, o casso passou a ser tratado como homicídio. Quem, onde e o que motivou o espancamento de Antônio Gilliard já está sendo investigado pela Polícia Civil.

O delegado do caso, Luiz Antônio, espera poder tomar os primeiros depoimentos oficialmente nesta sexta-feira, na cidade de Tibau, porque a unidade da Polícia Civil de Areia Branca está em obras. Os primeiros a prestarem depoimentos serão os familiares e amigos.

Num primeiro momento, acreditava-se que Galeguinho tivesse sido vítima de assalto, reagido e sido espancado. Sendo assim, a polícia teria registrado como latrocínio. Entretanto, os familiares observaram que nada foi roubado. Encontraram a moto e outros pertences.

O que os familiares contaram de fato à polícia, é que Galeguinho foi levado para o Hospital Flaviana Jacinta em Grossos muito machucada. Havia uma forte pancada na cabeça. Segunda-feira (20) foi transferida para o Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró RN.

Na manhã desta quinta-feira (23), Antônio Gilliard não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. A família foi convocada pela Policia Civil para ajudar a esclarecer os fatos nesta sexta-feira, dia 24, pois nesta quinta-feira, 23, estão tratando da liberação do corpo, velório e sepultamento.

Na cidade, os comentários de que Galeguinho havia sido espancado porque estava tendo um caso amoroso fora do casamento, a princípio não foi confirmado pelos policiais. Eles querem primeiro ouvir as testemunhas, familiares e amigos da vítima, assim como suspeitos.

O Delegado Luiz Antonio confirmou que vai ouvir o depoimento do dono do imóvel ou bar que a vítima chegou a beber com outras pessoas momentos antes de ser espancado.

Todos serão ouvidos em Tibau, pois a delegacia de Areia Branca estará parcialmente sem energia amanhã, devido a conserto por parte da COSERN. Tanto a delegacia de Areia Branca quanto a do município de Tibau, abrangem a área Delegacia de Polícia Civil.

O delegado Luiz Antônio tem um prazo de 30 dias para concluir as investigações e enviar o relatório a Justiça indiciando ou não suspeitos.

Doação de órgãos

Após a morte de Antônio Giliard, a família aceitou a doação dos seus órgãos para transplante. Através de exames específicos, foi constatado que o mesmo sofreu morte cerebral, tendo passado pelo protocolo médico especializado.

Uma equipe médica esteve no Hospital Regional Tarcísio Maia para fazer a captação dos rins e as córneas, que serão levados para Natal no avião do governo do Estado. O fígado será doado para um paciente de Recife-PE. O transporte será feito no avião da azul.

O procedimento seguiu todas as normas de segurança exigidas nesse período de pandemia da Covid-19, elaboradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA)/Ministério da Saúde (MS), como também o protocolo de autorização da família, seguido rigorosamente pela equipe da Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT), do Hospital.

Antônio Gilliard deixa mulher e quatro filhos.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário